Početna – ThaiConsulate

Tips, Reviews, Recommendations

Quanto Tempo Demora A AnLise Do Inss A DistâNcia?

Quanto tempo o INSS demora para analisar um pedido online?

Qual é o prazo de análise do INSS para requerimentos? – Inicialmente, temos que verificar o que diz a Lei dos Processos Administrativos ( ). De acordo com o texto, o INSS tem 30 dias para analisar a concessão e revisão de benefícios previdenciários, a partir da data do requerimento.

Como funciona a perícia do INSS a distância?

Como solicitar o benefício pelo Atestmed? – Para fazer o requerimento, é preciso enviar documentos médicos ou odontológicos que indiquem a necessidade de afastamento das atividades habituais. O processo é feito pelo site ou app “Meu INSS”. Solicitações de benefício por incapacidade realizadas pela Central 135 serão agendadas e poderão ser transformadas em AtestMED, desde que o cidadão anexe a documentação necessária para a análise de forma remota.

  • O pedido feito via internet não exclui, necessariamente, a perícia médica.
  • O beneficiário pode ter que fazer a perícia presencial, a depender da análise dos documentos e tem 30 dias para marcar após ser avisado.
  • Por outro lado, o INSS explica também que não há a possibilidade de o benefício ser indeferido somente pela análise no novo sistema.

“Caso não seja possível conceder o benefício pela conformação dos documentos médicos ou odontológicos, será indicado ao cidadão que agende uma perícia presencial”, explica o instituto em seu site. CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Quanto dias para análise documental INSS?

Governo Federal simplifica as regras para concessão de benefício por meio de análise de documentos Info Notícias ZERAR FILA A ação se soma às iniciativas adotadas para acabar com as filas de agendamentos para a realização da perícia médica. O prazo máximo para a concessão do benefício por incapacidade temporária, via análise documental, passa a ser de 180 dias A partir de agora, o prazo máximo para a concessão do benefício por incapacidade temporária (antigo auxílio-doença) via análise de documentos — processo chamado de AtestMed — passa a ser de 180 dias e, caso o segurado tenha o benefício negado, terá um prazo de 15 dias para realizar um novo requerimento.

A mudança foi definida pela, publicada nesta sexta-feira (21/7), que regulamenta a dispensa de emissão de parecer conclusivo da Perícia Médica Federal quanto à incapacidade laboral e simplifica as regras para a concessão do benefício. Além disso, os benefícios por incapacidade temporária (ocasionada por acidentes) também poderão ser concedidos por análise documental, desde que seja apresentada a Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT) emitida pelo empregador.

O envio da documentação necessária à concessão do benefício deverá ser feito por meio dos canais remotos de autoatendimento — Meu INSS (acessível por aplicativo ou ) e central de teleatendimento 135. O requerimento feito por meio da Central 135 ficará pendente até que os documentos sejam anexados.

A documentação médica ou odontológica, apresentada pelo segurado na hora do requerimento do benefício, deve ser legível e sem rasuras, contendo, obrigatoriamente, as seguintes informações: ◉ Nome completo do segurado ;◉ Data de emissão do documento (não podendo ser superior a 90 dias da data de entrada do requerimento) ;◉ Diagnóstico por extenso ou código da Classificação Internacional de Doenças (CID) ;◉ Assinatura e identificação do profissional emitente, com nome e registro no conselho de classe, ou carimbo ;◉ Data do início do afastamento ou repouso ;◉ Prazo necessário estimado para o repouso,

See also:  Qual A FunO Do Poder Executivo?

DURAÇÃO DO BENEFÍCIO — Os benefícios por incapacidade temporária concedidos por meio do AtestMed, mesmo que de forma não consecutiva, não poderão ter duração superior a 180 dias. Caso haja indicação de repouso por prazo indeterminado na documentação apresentada, será considerado o afastamento pelo prazo total permitido nessa modalidade.

Quando não for possível a concessão por meio de análise documental — por não cumprimento dos requisitos estabelecidos ou quando o repouso necessário for superior a 180 dias — o segurado poderá agendar um exame médico pericial presencial. O requerimento para a prorrogação de um benefício não poderá ser feito por meio de análise documental.

O segurado que já tiver um exame médico pericial agendado poderá optar pelo procedimento documental, desde que a data de agendamento da perícia presencial seja superior a 30 dias da data do requerimento do AtestMed. Outra mudança trazida pela portaria é que os benefícios que dependam de perícias médicas externas (domiciliar ou hospitalar) e os que decorram de cumprimento de decisões judiciais também poderão ser concedidos por meio da análise documental.

O que fazer para acelerar a análise do INSS?

Estratégias para Agilizar o Processo de Análise e Aprovação – Para acelerar o processo de análise e aprovação da revisão, é importante enviar a documentação completa e correta ao INSS. Além disso, é possível acompanhar o andamento do processo pelo site ou aplicativo Meu INSS, evitando atrasos por falta de informação.

Quem analisa os requerimentos do INSS?

De forma resumida, a Ouvidoria do INSS serve para ‘ouvir’, analisar, atender as reclamações e sugestões das pessoas que precisam de benefícios e serviços da Previdência.

O que significa quando o benefício está em análise?

Benefício em análise é um um status que indica que o pedido de aposentadoria, auxílio ou pensão está aguardando a avaliação do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). O prazo fixado por lei para a análise de qualquer benefício é de 45 dias.

Quanto tempo a perícia fica em análise?

Prazos judiciais em 2023 – Seguindo o que foi estabelecido no artigo 56 da Portaria 548/11 do Ministério da Previdência Social, o prazo para a implantação de um benefício judicial pelo INSS é de 30 dias após a aprovação. Esse período de 30 dias começa a ser contado a partir do recebimento do processo pela instância inicial.

Como saber se a perícia médica foi aprovada?

Como ver o resultado de perícia INSS online? – É possível acompanhar o resultado da perícia pelo portal Meu INSS, por meio do site ou aplicativo. Basta buscar pela opção “Resultado do Benefício por Incapacidade”.

Porque é tão difícil passar na perícia do INSS?

A demora no tempo de agendamento da perícia já é uma situação prejudicial ao segurado, na medida em que entre a data do agendamento e a data da perícia pode haver alteração do quadro incapacitante do trabalhador, o que pode vir a não ser adequadamente analisado pelo perito no momento da perícia.

O que significa quando o INSS fala que o processo foi concluído?

Significado do processo concluído no INSS – O processo concluído no INSS significa que todas as etapas necessárias para a análise e decisão do benefício foram finalizadas. Isso inclui a análise dos documentos, a realização de perícias médicas, se necessário, e a avaliação dos requisitos legais para a concessão do benefício solicitado.

See also:  Quem Foi O Pior Prefeito De SO Paulo Nos úLtimos Anos?

Estou em análise no INSS posso voltar a trabalhar?

As regras para a concessão dos benefícios do INSS têm muitos detalhes e peculiaridades. Isso acaba gerando dúvidas entre empregados e empregadores. Uma das principais perguntas, por parte dos empregados, é: posso voltar a trabalhar antes de realizar a perícia do INSS? Esse retorno às atividades laborais antes de realizar a perícia do INSS varia de acordo com a situação.

  • Veja alguns cenários possíveis: SITUAÇÃO 1: o trabalhador ainda não está recuperado Nesse caso, ele não deve retornar e deve aguardar a data da perícia do INSS.
  • O pagamento dos primeiros 15 dias do afastamento ficam a cargo da empresa.
  • Os dias seguintes cabem ao INSS.
  • SITUAÇÃO 2: o trabalhador está recuperado e apto para prestar serviços, mas ainda não fez a perícia Ele pode voltar caso esteja recuperado, ainda que não tenha ocorrido a perícia do INSS.

A partir de 30 dias de afastamento, o retorno depende da realização de um exame de saúde ocupacional. Exemplo: Consideremos um trabalhador que foi afastado do trabalho por atestado médico por 45 dias. Os primeiros 15 dias são pagos pelo empregador e depois, cabe ao INSS.

  • Contudo, o pagamento depende da perícia médica.
  • Nessa hipótese, caso o trabalhador se recupere dentro dos 45 dias, mas não tenha ocorrido a perícia, ele pode retornar ao trabalho, lembrando que deverá comparecer à perícia do INSS mesmo assim (pois tem direito ao benefício correspondente aos 30 dias de afastamento nos quais ficou sem salário).

Indo à perícia, é imprescindível apresentar documentos (laudos e atestados) da época do afastamento. Outra opção é entrar com uma ação na justiça contra o INSS, para receber de forma retroativa o período no qual deveria ter recebido o auxílio. SITUAÇÃO 3: a perícia do INSS determina um tempo de afastamento, mas o trabalhador se recupera antes desse período terminar Nessa hipótese ele pode voltar a trabalhar antes do período de afastamento determinado.

Onde fica a central de análise do INSS?

CORRESPONDÊNCIA: envie uma carta para endereço: Esplanada dos Ministérios, Bloco F, Ed. Sede, Térreo, Sala 45, CEP 70059-900 – Brasília/DF.

Quanto tempo demora para receber o benefício concedido?

Depois da carta de concessão, quanto tempo demora para receber? – Depois que você já está com a carta de concessão do seu benefício, o INSS tem um prazo mínimo de 45 dias para começar a realizar o pagamento do benefício concedido. Esse tempo/prazo está no artigo 174 do Regulamento da Previdência Social: O primeiro pagamento do benefício será efetuado em até quarenta e cinco dias após a data da apresentação, pelo segurado, da documentação necessária à sua concessão.

  • Portanto, você demora pelo menos 45 dias para receber seu benefício,
  • Não adianta ir até o banco no primeiro dia em que você estiver com a sua carta de concessão em mãos, muito provavelmente recebida pela empresa de Correios.
  • Ou, então, recebida pelo site ou aplicativo do Meu INSS.
  • Dificilmente, qualquer segurado tem os valores do seu benefício liberados de forma tão imediata.
See also:  Qual Conta Digital Rende Mais?

Por isso, é importante verificar a data de início do pagamento do benefício anotada na sua carta de concessão ou, ainda, no extrato de pagamento de benefício, também disponível no Meu INSS. Afinal, esses documentos mostram as principais informações do benefício aprovado. (Fonte: Meu INSS) Além do mais, atente-se à documentação exigida para o benefício que você solicitar. Caso contrário, você não apenas vai demorar mais tempo para ter a sua carta de concessão deferida. Isso também influenciará no tempo de recebimento do seu benefício.

  • Atenção: não confunda o tempo de análise, concessão ou de negativa de benefício, com o tempo de pagamento do benefício a partir do recebimento da carta de concessão.
  • Segundo a Lei de Processos Administrativos, o INSS tem 30 dias (prorrogável por + 30 dias), para conceder ou negar um requerimento após o protocolo do pedido de benefício.

A partir de então, você tem, pelo menos, mais 45 dias para receber o benefício concedido pelo Instituto. Basta conferir na sua carta de concessão,

O que significa seu benefício está pendente?

Uma pendência indica que o INSS não concluiu a análise do requerimento solicitado pelo cidadão por falta de documento ou informação. Segundo o órgão, uma notificação automática aparece no visor do celular para aqueles que possuem o aplicativo Meu INSS instalado no aparelho e tenham algum tipo de pendência.

Como aparece quando o benefício foi aprovado?

Acesse o Meu INSS pelo site ou aplicativo para Android e iOS. Clique em ‘Entrar com gov.br’ Informe CPF e senha e clique em ‘Entrar’ Vá em ‘Consultar Pedidos’

O que acontece quando a perícia está em análise?

Quando o auxílio doença está em análise, significa que o INSS ainda está validando as suas informações para verificar se você tem ou não direito ao pedido solicitado.

Como funciona a análise documental do INSS?

‘Quem já tinha agendamento de perícia presencial pode solicitar o ‘Auxílio por incapacidade temporária – Análise Documental – AIT’. A data previamente agendada para a perícia será mantida em caso de não conformação e indicação de perícia presencial para concessão do benefício.

Como funciona a análise documental do INSS?

‘Quem já tinha agendamento de perícia presencial pode solicitar o ‘Auxílio por incapacidade temporária – Análise Documental – AIT’. A data previamente agendada para a perícia será mantida em caso de não conformação e indicação de perícia presencial para concessão do benefício.

Quanto tempo demora a resposta do pedido de aposentadoria?

Quanto tempo demora um pedido de aposentadoria? – Por meio de um acordo feito ente o MPF e o INSS no STF, foi acordado que o INSS tem o prazo de 90 dias para analisar o pedido de aposentadoria por idade. Se após esse prazo você não tiver resposta, entre em contato com a ouvidoria do INSS e registre uma reclamação. A ouvidoria pode ser acessada de duas formas:

Pelo telefone: Central 135 – de segunda a sábado, das 7h às 22h (horário de Brasília) Pela internet: Plataforma Fala.BR no endereço falabr.cgu.gov.br

Se, mesmo com a reclamação, você não tiver resposta, o ideal é buscar uma especialista em direito previdenciário para te orientar, já que existe uma grande chance de ser necessário entrar com um mandado de segurança na justiça.