Početna – ThaiConsulate

Tips, Reviews, Recommendations

Qual A FunO Da Uretra?

Qual é o função da uretra?

A função da uretra é levar a urina para o exterior do organismo. Ela possui um esfíncter que por meio da contração ou relaxamento permite o controle da saída de urina.

Qual é o canal da uretra?

A uretra é o canal que conduz a urina da bexiga para o exterior do corpo. Nos homens, termina no pênis e possui aproximadamente 20 cm de comprimento, enquanto nas mulheres termina na vulva (região externa do sistema genital feminino) e possui cerca de apenas 4 cm.

  1. O canal faz parte do sistema urinário, juntamente com a bexiga, os rins e os ureteres, tubo que liga os rins à bexiga: ela possui esfíncteres voluntários, que permitem o controle consciente quando o indivíduo deseja eliminar a urina.
  2. Nos homens, também tem função reprodutiva, permitindo a passagem do esperma durante a ejaculação.

Ela é dividida em três porções distintas: porção prostática, porção membranosa e porção esponjosa, cada uma delas com funções diferentes. A primeira, mais próxima à bexiga, é a parte em que os espermatozoides, os líquidos seminais e prostáticos se misturam para formar o sêmen.

  • A segunda, logo após o esfíncter uretral, tem a função de secretar um fluido pré-ejaculatório para limpar a uretra dos restos de urina e de bactérias.
  • Já a terceira parte, localizada no corpo do pênis, tem glândulas que liberam o lubrificante sexual masculino.
  • Nas mulheres, a uretra é menor, está posterior à sínfise púbica e termina entre o clitóris e a vagina.

Não possui função reprodutiva, embora também possua glândulas que ajudem na lubrificação, chamadas de glândulas de Skene.

Qual é o órgão responsável por armazenar a urina?

A bexiga é um órgão flexível, de paredes musculares, localizado na pelve. A sua principal função é armazenar urina antes de ser eliminada do corpo. A urina é produzida pelos rins e conduzida até a bexiga através dos ureteres.

Qual a diferença entre a uretra e ureter?

Sistema Urinário SISTEMA URINÁRIO O sistema urinário é constituído pelos órgãos uropoéticos, isto é, incumbidos de elaborar a urina e armazená-la temporariamente até a oportunidade de ser eliminada para o exterior. Na urina encontramos ácido úrico, ureia, sódio, potássio, bicarbonato, etc.

Este aparelho pode ser dividido em órgãos secretores – que produzem a urina – e órgãos excretores – que são encarregados de processar a drenagem da urina para fora do corpo. Os órgãos urinários compreendem os rins (2), que produzem a urina, os ureteres (2), que transportam a urina para a bexiga (1), onde fica retida por algum tempo, e a uretra (1), através da qual é expelida do corpo.

Além dos rins, as estruturas restantes do sistema urinário funcionam como um encanamento constituindo as vias do trato urinário. Essas estruturas – ureteres, bexiga e uretra – não modificam a urina ao longo do caminho, ao contrário, elas armazenam e conduzem a urina do rim para o meio externo.

RIM Os rins são órgãos pares, em forma de grão de feijão, localizados logo acima da cintura, entre o peritônio e a parede posterior do abdome. Sua coloração é vermelho-parda. Estão situados de cada lado da coluna vertebral, por diante da região superior da parede posterior do abdome, estendendo-se entre a 11ª costela e o processo transverso da 3ª vértebra lombar.

São descritos como órgãos retroperitoneais, por estarem posicionados por trás do peritônio da cavidade abdominal. Os rins são recobertos pelo peritônio e circundados por uma massa de gordura e de tecido areolar frouxo. Cada rim tem cerca de 11,25 cm de comprimento, 5 a 7,5 cm de largura e um pouco mais que 2,5 cm de espessura.

  • O esquerdo é um pouco mais comprido e mais estreito do que o direito.
  • O peso do rim do homem adulto varia entre 125 a 170g; na mulher adulta, entre 115 a 155g.
  • O rim direito normalmente situa-se ligeiramente abaixo do rim esquerdo devido ao grande tamanho do lobo direito do fígado.
  • Na margem medial, côncava, de cada rim, encontra-se uma fenda vertical – o HILO RENAL – onde a artéria renal entra, e a veia e a pelve renal deixam o seio renal.

No hilo, a veia renal está anterior à artéria renal, que está anterior à pelve renal. O hilo renal é a entrada para um espaço dentro do rim. O seio renal, que é ocupado pela pelve renal, cálices, nervos, vasos sanguíneos e linfáticos e uma variável quantidade de gordura. Qual A FunO Da Uretra Anatomia Interna dos Rins Em um corte frontal através do rim, são reveladas duas regiões distintas: uma área avermelhada de textura lisa, chamada córtex renal e uma área marrom-avermelhada profunda, denominada medula renal. A medula consiste em 8-18 estruturas cuneiformes, as pirâmides renais.

A base (extremidade mais larga) de cada pirâmide olha o córtex, e seu ápice (extremidade mais estreita), chamado papila renal, aponta para o hilo do rim. As partes do córtex renal que se estendem entre as pirâmides renais são chamadas colunas renais. Juntos, o córtex e as pirâmides da medula renal constituem a parte funcional, ou parênquima do rim.

No parênquima estão as unidades funcionais dos rins – os NÉFRONS. A urina, formada pelos néfrons, drena para os grandes ductos papilares, que se estendem ao longo das papilas renais das pirâmides. Os ductos drenam para estruturas chamadas cálices renais menor e maior.

  1. Cada rim tem 8-18 cálices menores e 2-3 cálices maiores.
  2. O cálice renal menor recebe urina dos ductos papilares de uma papila renal e a transporta até um cálice renal maior.
  3. Do cálice renal maior, a urina drena para a grande cavidade chamada pelve renal e depois para fora, pelo ureter, até a bexiga urinária.

O hilo renal se expande em uma cavidade, no rim, chamada seio renal. Qual A FunO Da Uretra

Néfrons

O néfron é a unidade morfofuncional ou a unidade produtora de urina do rim. Cada rim contém cerca de um milhão de néfrons. A forma do néfron é peculiar, inconfundível, e admiravelmente adequada para sua função de produzir urina. Ele é formado por dois componentes principais: 1. Corpúsculo Renal:

Cápsula Glomerular (de Bowman); Glomérulo – rede de capilares sanguíneos enovelados dentro da cápsula glomerular.

2. Túbulo Renal:

Túbulo contorcido proximal; Alça do Néfron (de Henle); Túbulo contorcido distal; Túbulo coletor.

Qual A FunO Da Uretra Funções dos Rins Os rins realizam o trabalho principal do sistema urinário, com as outras partes do sistema atuando, principalmente, como vias de passagem e áreas de armazenamento. Com a filtração do sangue e a formação da urina, os rins contribuem para a homeostasia dos líquidos do corpo de várias maneiras. As funções dos rins incluem:

Regulação da composição iônica do sangue; Manutenção da osmolaridade do sangue; Regulação do volume sanguíneo; Regulação da pressão arterial; Regulação do pH do sangue; Liberação hormonal; Regulação do nível de glicose no sangue; Excreção de resíduos e substâncias estranhas.

Glândulas Suprarrenais As glândulas supra-renais (adrenais) estão localizadas entre as faces supero-mediais dos rins e o diafragma. Cada glândula suprarrenal, envolvida por uma cápsula fibrosa e um coxim de gordura, possui duas partes: o córtex e a medula suprarrenais, ambas produzindo diferentes hormônios.

O córtex secreta hormônios essenciais à vida, enquanto que os hormônios medulares não são essenciais para a vida. A medula pode ser removida, sem causar efeitos que comprometem a vida. A medula supra-renal secreta dois hormônios: epinefrina (adrenalina) e norepinefrina. Já o córtex secreta os esteróides.

URETERES São dois tubos que transportam a urina dos rins para a bexiga. Órgãos pouco calibrosos, os ureteres têm menos de 6mm de diâmetro e 25 a 30cm de comprimento. A pelve renal é a extremidade superior do ureter, localizada no interior do rim. Descendo obliquamente e medialmente, o ureter percorre por diante da parede posterior do abdome, penetrando em seguida na cavidade pélvica, abrindo-se no óstio do ureter situado no assoalho da bexiga urinária.

  1. Em virtude desse seu trajeto, distinguem-se duas partes do ureter: abdominal e pélvica.
  2. Os ureteres são capazes de realizar contrações rítmicas denominadas peristaltismo.
  3. A urina se move ao longo dos ureteres em resposta à gravidade e ao peristaltismo.
  4. BEXIGA A bexiga urinária funciona como um reservatório temporário para o armazenamento da urina.
See also:  Quando Descobriram O Brasil?

Quando vazia, a bexiga está localizada inferiormente ao peritônio e posteriormente à sínfise púbica: quando cheia, ela se eleva para a cavidade abdominal. É um órgão muscular oco, elástico, que nos homens situa-se diretamente anterior ao reto e, nas mulheres está à frente da vagina e abaixo do útero.

Quando a bexiga está cheia, sua superfície interna fica lisa. Uma área triangular na superfície posterior da bexiga não exibe rugas. Esta área é chamada trígono da bexiga e é sempre lisa. Este trígono é limitado por três vértices: os pontos de entrada dos dois ureteres e o ponto de saída da uretra. O trígono é importante clinicamente, pois as infecções tendem a persistir nessa área.

A saída da bexiga urinária contém um músculo circular chamado esfíncter interno, que se contrai involuntariamente, prevenindo o esvaziamento. Inferiormente a esse músculo, envolvendo a parte superior da uretra, está o esfíncter externo, que é controlado voluntariamente, permitindo a resistência à necessidade de urinar. Qual A FunO Da Uretra Qual A FunO Da Uretra URETRA A uretra é um tubo que conduz a urina da bexiga para o meio externo, sendo revestida por mucosa que contém grande quantidade de glândulas secretoras de muco. A uretra se abre para o exterior através do óstio externo da uretra. A uretra é diferente entre os dois sexos.

Uretra Masculina A uretra masculina estende-se do orifício uretral interno na bexiga urinária até o orifício uretral externa na extremidade do pênis. Apresenta dupla curvatura no estado comum de relaxamento do pênis. É dividida em três porções: a prostática, a membranácea e a esponjosa, cujas as estruturas e relações são essencialmente diferentes.

Na uretra masculina existe uma abertura diminuta em forma de fenda, um ducto ejaculatório. Qual A FunO Da Uretra Uretra Feminina É um canal membranoso, estreito, estendendo-se da bexiga ao orifício externa no vestíbulo. Está colocada dorsalmente à sínfise púbica, incluída na parede anterior da vagina, e de direção oblíqua para baixo e para frente; é levemente curva, com a concavidade dirigida para frente. Qual A FunO Da Uretra OBS : as uretras masculinas e a femininas se diferem em seu trajeto. Na mulher, a uretra é curta (3,8cm) e faz parte exclusivamente do sistema urinário. Seu óstio externo localiza-se anteriormente à vagina e entre os lábios menores. Já no homem, a uretra faz parte dos sistemas urinário e reprodutor.

O que acontece se a uretra fechar?

Estenose da uretra dificulta fluxo urinário – Portal da Urologia – Público Geral Doença é mais frequente nos homens Estenose de uretra é uma doença urológica em que a uretra, tubo que conduz a urina da bexiga até o meio externo, está parcialmente ou totalmente obstruída.

Como a uretra masculina é mais longa, esta doença é mais frequente no sexo masculino. A causa da estenose da uretra é a cicatrização inadequada desse tubo, produzindo a redução do diâmetro da uretra e impedindo o fluxo urinário. Comparativamente, seria como a obstrução de um cano que conduz a água. “Os urologistas diagnosticam a estenose da uretra pelas queixas do paciente, no entanto, os sintomas de estenose de uretra são semelhantes aos sintomas das doenças obstrutivas da próstata ou das doenças que diminuem a força da musculatura da bexiga” Existem várias situações que podem conduzir à estenose de uretra, principalmente trauma, infecções, diminuição da irrigação sanguínea e congênitas (nascer com o problema).

Pode-se citar o uso de sondas na uretra, infecções na uretra por doenças sexualmente transmissíveis, cirurgias pela uretra, acidentes e radioterapia. Sintomas Durante a micção (momento da eliminação da urina) é muito importante que a uretra não esteja obstruída para que a urina flua até o meio externo.

Os urologistas diagnosticam a estenose da uretra pelas queixas do paciente, no entanto, os sintomas de estenose de uretra são semelhantes aos sintomas das doenças obstrutivas da próstata ou das doenças que diminuem a força da musculatura da bexiga.Desta forma, o urologista prescreverá exames para o diagnóstico diferencial, sendo os principais o raio-X da uretra (uretrocistografia), a ecografia da uretra, o estudo do fluxo urinário (urofluxometria) ou a visualização endoscópica da uretra (uretrocistoscopia). Tratamento O tratamento é realizado por métodos cirúrgicos, retirando-se a zona de cicatriz e realinhando-se da uretra, ou se substituindo a zona estreitada por porções da mucosa da boca ou da pele do prepúcio – a pele utilizada não pode ter pelos.

Em casos selecionados, e alternativamente, o urologista utiliza uma faca endoscópica ou o laser para cortar a zona cicatricial. Também se pode utilizar a dilatação da uretra. Nessas situações os resultados não são tão bons como o tratamento cirúrgico. Dr. Túlio Meyer Graziottin – Porto Alegre, RS : Estenose da uretra dificulta fluxo urinário – Portal da Urologia – Público Geral

O que pode irritar a uretra?

Quais as causas da inflamação na uretra? – A inflamação na uretra tem diversas causas, sendo desencadeada por bactérias, fungos ou vírus. Contudo, as Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs) são as principais responsáveis pelo desenvolvimento da uretrite.

Ou seja, os agentes causadores da inflamação na uretra podem ser transmitidos por meio do contato sexual (oral, vaginal ou anal) sem o uso de preservativo. A Chlamydia trachmotis, responsável pela clamídia, é uma das bactérias mais comuns de uretrite em homens e mulheres. A tricomoníase e a herpes genital também são causas da uretrite.

Além da inflamação na uretra, a herpes genital resulta em feridas ou bolhas na pele e no pênis. Sexo anal sem proteção também pode ocasionar a uretrite inflamatória, em decorrência das bactérias intestinais, como a Escherichia coli, que podem se acoplar no pênis.

O que produz a urina?

Formação da urina. Como ocorre a formação da urina? O sistema urinário é o conjunto de órgãos responsáveis pela excreção de substâncias tóxicas ou encontradas em excesso no nosso corpo. Entre as substâncias eliminadas por meio desse processo, temos a ureia, que é resultado do metabolismo de compostos nitrogenados.

  • A eliminação de substâncias acontece graças à ação dos rins, que retira do sangue o que o corpo não necessita e elimina através da urina.
  • Os rins são formados por estruturas denominadas néfrons, que são responsáveis pela formação da urina através da filtragem de sangue.
  • Os néfrons são estruturas tubulares formadas por uma região dilatada (cápsula renal) que contém um emaranhado de capilares sanguíneos (glomérulo renal).

A cápsula, juntamente ao glomérulo, forma o corpúsculo renal. A cápsula liga-se a um tubo longo (túbulo néfrico) que possui três diferentes porções: túbulo contorcido proximal, alça néfrica e túbulo contorcido distal. A porção final do túbulo néfrico comunica-se com o ducto coletor.

  1. Para entender o processo de formação da urina, primeiramente devemos entender como o sangue chega até o néfron.
  2. O sangue entra no rim pela artéria renal, que se ramifica, formando as chamadas arteríolas aferentes.
  3. Estas entram em uma cápsula renal, onde se ramificam ainda mais.
  4. Essas ramificações das arteríolas aferentes são chamadas de glomérulo renal.

Os capilares do glomérulo fundem-se novamente e formam a arteríola eferente, responsável pela retirada do sangue para fora da cápsula. Dentro da cápsula renal, o sangue sofre uma forte pressão, que ocasiona a saída do chamado filtrado glomerular (ou urina inicial), líquido semelhante em composição ao plasma sanguíneo.

Esse processo é denominado filtração, O filtrado é formado principalmente de água, ureia, glicose, sais e aminoácidos. É importante lembrar que as células sanguíneas e algumas proteínas maiores não passam para o interior da cápsula. Não pare agora. Tem mais depois da publicidade 😉 Após sair da cápsula renal, o filtrado passa pela extensão do túbulo néfrico e a água e substâncias úteis são reabsorvidas para o organismo.

Essas substâncias vão novamente para a corrente sanguínea. A maior parte da reabsorção ocorre na região dos túbulos proximais. A fase de reabsorção é muito importante no processo de formação da urina, uma vez que evita que substâncias como vitaminas e sais minerais sejam completamente eliminadas.

Em pessoas com diabete, em virtude da grande quantidade de glicose disponível no sangue, elas acabam eliminando essa substância na urina. Isso se deve ao fato de que as substâncias em excesso não são reabsorvidas em sua totalidade, sendo parte eliminada. Sendo assim, concentrações de glicose em exames de urina podem indicar diabetes.

Nos túbulos, ocorre também o processo de secreção, em que alguns metabólitos e medicamentos são levados dos vasos sanguíneos para o interior do tubo. Após passar por todo o túbulo néfrico, temos o filtrado transformado em urina. Esta é levada então ao ducto coletor, onde mais água é reabsorvida.

See also:  Muvinlax Para Que Serve Como Tomar?

Onde é eliminado a urina?

→ Uretra. A uretra é um órgão que garante a eliminação da urina para o meio externo.

Quanto tempo o ser humano consegue ficar sem fazer xixi?

Para as mulheres, o correto é não passar de 3 a 4 horas, para os homens, de 4 a 5 horas.

Qual é a função da ureter e uretra?

Como funciona o sistema urinário: a formação da urina – Como sabemos, o sistema urinário é o sistema responsável pela formação da urina. A urina é produzida nos rins, passa pelos ureteres é armazenada temporariamente na bexiga e posteriormente lançada para o exterior do corpo via uretra.

A formação da urina ocorre na região dos rins chamadas de néfrons. Inicialmente, ocorre o processo de filtração no interior do corpúsculo renal. O sangue que chega aos glomérulos está em alta pressão e o glomérulo atua como uma membrana semipermeável, garantindo que parte do plasma passe para o interior da cápsula (filtração).

O filtrado formado é semelhante ao plasma sanguíneo, porém não possui proteínas. Qual A FunO Da Uretra O filtrado segue, então, para os túbulos renais, onde passa pelos processos de r eabsorção e secreção, Na reabsorção, algumas substâncias são reabsorvidas para o sangue, enquanto no processo de secreção, substâncias são adicionadas ao filtrado. A reabsorção é importante, pois garante que água, íons e glicose, por exemplo, sejam reabsorvidos.

A urina é resultado, portanto, dos processos de filtração glomerular, reabsorção tubular e secreção tubular. Após passar pelo túbulo renal, a urina segue para o ducto coletor, que leva o composto até a pelve renal (porção superior do ureter), saindo do rim, portanto, via ureter. Como dito anteriormente, do ureter, a urina segue até a bexiga, onde é armazenada e depois eliminada pela uretra.

Leia mais sobre: Formação da urina

Qual a função dos rins bexiga e uretra?

Diferenças entre o sistema urinário masculino e feminino – O sistema urinário masculino e feminino apresenta os mesmos órgãos. Portanto, se você avaliar esse sistema em pessoas de sexos diferentes encontrará: dois rins, dois ureteres, uma bexiga urinária e uma uretra. Entretanto, algumas diferenças podem ser observadas. Veja algumas delas a seguir:

A bexiga está localizada em frente ao reto. Nos homens, essa se separa do reto pelas vesículas seminais, enquanto na mulher, observa-se a presença da vagina e útero. A uretra no homem apresenta outra função além de garantir a eliminação da urina. Nesse sexo, a uretra dá passagem também ao sêmen durante a ejaculação. No sexo feminino, por sua vez, a uretra é considerada um órgão exclusivo do sistema urinário. A uretra masculina é maior que a uretra feminina. Enquanto a uretra masculina possui cerca de 20 cm, a feminina apresenta apenas 4 cm.

Leia também: Órgãos que podem ser doados em vida

Qual é a função de cada órgão do sistema urinário?

O aparelho urinário é constituído de dois rins, dois ureteres, uma bexiga e uma uretra. O rim é o responsável pela homeostase (equilíbrio do meio interno), filtrando o plasma e removendo as substâncias indesejáveis ingeridas pela pessoa ou produzidas pelo metabolismo corporal.

Como limpar o canal da uretra?

A higiene íntima masculina requer cuidados que muitos homens, acostumados com a comodidade, não adotam. A praticidade com que os homens utilizam os toaletes costuma ser motivo de inveja para as mulheres: eles não precisam sentar no vaso sanitário para urinar e, muito menos, usar o papel higiênico para se secar.

  1. Entretanto, o que tradicionalmente é encarado como comodidade é um mau hábito.
  2. É preciso, sim, enxugar o pênis, para que ele não fique úmido e, consequentemente, suscetível à proliferação de fungos.
  3. O descuido em relação à higiene não se restringe a esse hábito, apenas: muitos homens não levam a higiene íntima a sério.

Veja também: Prevenção do câncer de próstata Se muitos esquecem ou deliberadamente não lavam as mãos depois de usar o banheiro, imagine quantos lembram, ou até mesmo sabem, que é recomendável enxaguá-las também antes de urinar? O urologista Marcos Arap, do Núcleo Avançado de Urologia do Hospital Sírio-Libanês, afirma que é importante cultivar esse hábito para não levar bactérias à região peniana e evitar infecções.

  1. Na hora do banho também é importante lavar o pênis com especial atenção.
  2. Além de evitar mau odor, a limpeza ajuda a previnir infecções por fungos e bactérias e câncer de pênis,
  3. O urologista Rogério Simonetti, professor de Urologia da Unifesp (Escola Paulista de Medicina), explica que para limpar completamente o órgão é preciso retrair o prepúcio (pele que recobre a glande), lavar em volta da glande com sabonete e retirar todo o esmegma — secreção branca composta de células epiteliais descamadas, óleos e gorduras produzidas pelas glândulas do pênis – que fica acumulado na região, estendendo a higiene aos testículos, virilha e ânus.

Simonetti ressalta que a cautela deve ser redobrada nos homens que não operaram a fimose, já que o prepúcio estreita a passagem da glande, o que facilita o acúmulo de sujeira. Muitas vezes, nesses casos, é preciso utilizar sabonete íntimo, com pH fisiológico (entre 5 e 6), visto que alguns homens podem apresentar irritações na glande e no prepúcio com mais frequência.

Outra informação muitas vezes desconhecida é a importância de lavar o pênis após a relação sexual. O asseio ajuda a remover o lubrificante do preservativo que se mistura ao sêmen. “Nas relações sem proteção também deve ser feita a higiene, para remover o resíduo de esperma misturado às secreções vaginais”, acrescenta Simonetti.

“Apesar de não garantir a proteção, a lavagem pode diminuir a probabilidade de infecção”, afirma Arap. Veja também: Anomalias dos genitais masculinos Em relação ao hábito de depilar a região, os especialistas dividem a mesma opinião: não há necessidade, apenas aparar os pelos é suficiente para facilitar a higienização.

A depilação dos pelos pubianos aumenta o risco de inflamação cutânea, podendo causar foliculite – inflamação dos folículos capilares”, explica o dr. Arap. A irritação pode ser agravada caso a peça íntima seja muito apertada; cuecas mais soltas, tipo samba-canção, facilitam a circulação de ar e evitam a umidade no pênis, por isso são as mais recomendadas pelos especialistas.

Quanto ao tipo de tecido, os modelos feitos de algodão são os melhores, pois os sintéticos aumentam a transpiração da região peniana. Para Arap, a questão mais relevante não é o modelo nem o tecido, e sim não utilizar peças íntimas molhadas, que facilitam a proliferação de fungos.

Como saber se a uretra está obstruida?

Estenose da uretra dificulta fluxo urinário – Portal da Urologia – Público Geral Doença é mais frequente nos homens Estenose de uretra é uma doença urológica em que a uretra, tubo que conduz a urina da bexiga até o meio externo, está parcialmente ou totalmente obstruída.

Como a uretra masculina é mais longa, esta doença é mais frequente no sexo masculino. A causa da estenose da uretra é a cicatrização inadequada desse tubo, produzindo a redução do diâmetro da uretra e impedindo o fluxo urinário. Comparativamente, seria como a obstrução de um cano que conduz a água. “Os urologistas diagnosticam a estenose da uretra pelas queixas do paciente, no entanto, os sintomas de estenose de uretra são semelhantes aos sintomas das doenças obstrutivas da próstata ou das doenças que diminuem a força da musculatura da bexiga” Existem várias situações que podem conduzir à estenose de uretra, principalmente trauma, infecções, diminuição da irrigação sanguínea e congênitas (nascer com o problema).

See also:  Quando Acontece A OvulaO?

Pode-se citar o uso de sondas na uretra, infecções na uretra por doenças sexualmente transmissíveis, cirurgias pela uretra, acidentes e radioterapia. Sintomas Durante a micção (momento da eliminação da urina) é muito importante que a uretra não esteja obstruída para que a urina flua até o meio externo.

Os urologistas diagnosticam a estenose da uretra pelas queixas do paciente, no entanto, os sintomas de estenose de uretra são semelhantes aos sintomas das doenças obstrutivas da próstata ou das doenças que diminuem a força da musculatura da bexiga.Desta forma, o urologista prescreverá exames para o diagnóstico diferencial, sendo os principais o raio-X da uretra (uretrocistografia), a ecografia da uretra, o estudo do fluxo urinário (urofluxometria) ou a visualização endoscópica da uretra (uretrocistoscopia). Tratamento O tratamento é realizado por métodos cirúrgicos, retirando-se a zona de cicatriz e realinhando-se da uretra, ou se substituindo a zona estreitada por porções da mucosa da boca ou da pele do prepúcio – a pele utilizada não pode ter pelos.

Em casos selecionados, e alternativamente, o urologista utiliza uma faca endoscópica ou o laser para cortar a zona cicatricial. Também se pode utilizar a dilatação da uretra. Nessas situações os resultados não são tão bons como o tratamento cirúrgico. Dr. Túlio Meyer Graziottin – Porto Alegre, RS : Estenose da uretra dificulta fluxo urinário – Portal da Urologia – Público Geral

Como saber se a uretra está machucada?

Os sintomas mais frequentes de lesões uretrais incluem sangue na extremidade do pênis (nos homens) ou na abertura uretral (nas mulheres), sangue na urina, incapacidade de urinar e dor durante a micção. Hematomas poderão ser visíveis entre as pernas ou nos genitais.

Quais são as duas funções da uretra?

A uretra é um órgão que garante que a urina seja levada da bexiga para o meio externo. Nos homens, apresenta ainda mais uma função, que é servir de passagem para o sêmen no momento da ejaculação. Assim, enquanto na mulher a uretra é exclusiva do sistema urinário ; no homem, também faz parte do sistema reprodutor,

Qual o nome da uretra?

Uretra esponjosa (peniana) – A uretra esponjosa é a última e a maior porção da uretra. Ela mede aproximadamente 15 cm e é dividida em 2 partes: a uretra pendular e a uretra bulbar. A uretra pendular se estende por todo o comprimento do pênis, enquanto a uretra bulbar está localizada no bulbo do pênis.

Qual exame detecta inflamação na uretra?

O exame de urina é útil para detectar inflamação na uretra. É preciso coleta de material para verificar a presença de alguns agentes infecciosos e de prostaglandinas.

Qual é a função da bexiga?

A sua principal função é armazenar urina antes de ser eliminada do corpo. A urina é produzida pelos rins e conduzida até a bexiga através dos ureteres. Durante a micção, os músculos da bexiga se contraem e a urina é eliminada através da uretra. Nas mulheres, a uretra é um tubo curto localizado acima da vagina.

Qual é a função de cada órgão do sistema reprodutor masculino?

→ Órgãos internos do sistema reprodutor masculino – Qual A FunO Da Uretra Principais partes do sistema reprodutor masculino Reconhecemos como órgãos internos pertencentes ao sistema reprodutor masculino: o testículo, o epidídimo, o ducto deferente, ducto ejaculatório e a uretra, além das glândulas acessórias, Essas glândulas são responsáveis por produzir secreções que, junto com os espermatozoides, formam o sêmen,

Não pare agora. Tem mais depois da publicidade 😉 ⇒ Testículo: O testículo é a estrutura responsável por produzir o espermatozoide e a testosterona. Esse hormônio tem grande influência no desenvolvimento do corpo do homem, estando relacionado com a diferenciação sexual e o desenvolvimento de características sexuais secundárias, além, é claro, de seu papel na espermatogênese.

A produção de espermatozoides ocorre nos túbulos seminíferos, e o hormônio é produzido nas células de Leydig, ⇒ Epidídimo: Estrutura altamente enovelada onde o espermatozoide adquire mobilidade e se torna móvel. ⇒ Ducto deferente e ducto ejaculatório: Os ductos deferentes partem de cada epidídimo e encontram o ducto da vesícula seminal, formando o ducto ejaculatório.

Vesículas seminais: Produzem uma secreção rica em substâncias importantes para o espermatozoide. Entre essas substâncias, destaca-se a frutose, que está relacionada com o fornecimento de energia aos espermatozoides. Cerca de 70% do sêmen é formado por secreção proveniente dessa glândula. Próstata: A próstata produz secreção que é eliminada durante a ejaculação. O material secretado é espesso e leitoso e contém enzimas e nutrientes. Glândulas bulbouretrais: Produzem uma secreção clara que atua como um lubrificante e também neutralizante, retirando qualquer resto de urina que possa ter ficado no canal urinário.

Aproveite para conferir as nossas videoaulas sobre o assunto:

O que é orifício uretral?

Anatomia – Na mulher, a uretra está logo detrás da sínfise púbica e anteriormente à vagina e tem apenas 4 cm. Passa no diafragma urogenital que contém músculo esquelético sob a forma do esfíncter uretral externo (voluntário). Existem várias glândulas parauretrais, análogas femininas da próstata masculina, ativadas na função sexual.

  1. A porção prostática – uretra prostática-, dentro desta glândula, é imediatamente após a saída do colo da bexiga (colo vesical). Aqui a uretra recebe os componentes do esperma dos canais deferentes, dúctulos prostáticos e vesículas seminais, Existe um utrículo (equivalente masculino do útero feminino), uma pequena invaginação sem função, nesta porção da uretra.
  2. Na porção membranosa, a uretra é rodeada pelo diafragma urogenital, com uma densa camada de músculo esquelético (ativado conscientemente) que constitui o esfíncter externo (voluntário) uretral. Lateralmente a essa porção estão as glândulas bulbouretrais (de Cowper), uma de cada lado.
  3. Na porção cavernosa, a mais longa, ela cursa pelo corpo esponjoso do pênis. Nesta porção existem glândulas produtoras de muco (muitas pequenas glândulas de Littré ), que secretam lubrificante sexual. Também é na uretra esponjosa que se abrem os ductos das glândulas bulbouretrais, A uretra na glande dilata-se formando a fossa navicular e termina no meato da glande do pênis,

O que é uretrite no homem?

URETRITE GONOCÓCICA E NÃO GONOCÓCICA – A uretrite é uma inflamação ou infecção da uretra com consequente surgimento de secreção e sintomas. Esta inflamação pode ser: de causa bacteriana (gonococo, clamídia, E. Coli); de causa química (por exemplo, espermicida usado durante as relações); e de causa traumática (cirurgias, corpo estranho).

As mais comuns são as infecciosas sexualmente transmitidas, que são classificadas em uretrites gonocócicas e não gonocócicas. As gonocócicas são causadas pela Neisseria gonorrheae, e as não gonocócicas são causadas por diferentes tipos de germes, entre os quais a Chlamydia trachomatis, Outros germes também podem causar uretrites, embora não frequentemente como a Trichomonas vaginalis, Ureaplasma urealyticum, Mycoplasma hominis, Staphylococcus sp e Candida albicans,

Existem casos mais raros como as uretrites traumáticas (sondas, corpo estranho), as uretrites por vírus, uretrites associadas à neoplasia ou ao condiloma intra-uretral e uretrite psicogênica. Os sintomas mais comuns dessa doença são: dor para urinar, aumento da frequência urinária, secreção (corrimento) pela uretra, dor durante ejaculação ou relações.

  1. Menos frequentemente, dores testiculares com “inchume” do mesmo, febre e mal-estar.
  2. As uretrites podem levar infecção a outros órgãos do aparelho genital e urinário como testículos (orquite), epidídimos (epididimite), próstata (prostatite).
  3. A própria uretra pode apresentar complicações, como, por exemplo, estreitamento.

A infertilidade, tanto masculina quanto feminina, é outra consequência temida das uretrites, bem como a transmissão para o feto. A principal medida de prevenção das uretrites é através do uso de preservativo nas relações sexuais. Em caso de sintomas o indivíduo deve procurar o serviço de saúde mais próximo para avaliação e tratamento adequados.