Početna – ThaiConsulate

Tips, Reviews, Recommendations

O Que E Candidiase E Como Pega?

O que pode causar a candidíase?

A principal causa de candidíase são fungos do gênero Candida, podendo ser o Candida albicans ou outras variantes, como a Candida lusitaniae. Esses fungos gostam de ambientes quentes e úmidos, por isso se proliferam em pontos com dobras no corpo ou espaços do corpo que são mais propensos ao acúmulo de umidade.

Como é transmitida a candidíase?

Geralmente, a candidíase pode estar associada à queda da imunidade, uso de antibióticos, anticoncepcionais, imunossupressores e corticoides, gravidez, diabetes, alergias e HPV (papilomavírus humano).

É normal a mulher ter candidíase?

Candidíase da vagina, Candidíase recorrente – Entenda! A candidíase é uma micose da vagina extremamente comum: quase todas as mulheres terão pelo menos uma vez durante a vida. Na maioria das vezes, é causada pela Candida albicans, fungo que está presente em cerca de 20% das mulheres como parte normal dos microorganismos da flora vaginal.

A simples presença do fungo não representa nenhum risco, e não requer nenhum tratamento quando a mulher não tem sintomas (os mais comuns são irritação, coceira e corrimento branco-amarelado). A candidíase acontece quando a população de fungos aumenta excessivamente e entra em desequilíbrio com o restante da flora vaginal.

Isso pode ocorrer em situações que levem à diminuição da imunidade, uso de antibióticos, diabetes, entre outras. O tratamento da candidíase mais comum, chamada esporádica ou não-complicada, é bastante simples e há diversas opções (em comprimidos orais, óvulos ou cremes vaginais).

  1. Existem, entretanto, os casos de candidíase complicada, que exigem avaliação e tratamento mais especializado.
  2. Por exemplo: a candidíase recorrente (ou candidíase de repetição), a candidíase por Candida não-albicans (como a Candida glabrata), as candidíases com sintomas muito exuberantes ou em pacientes com deficiência da imunidade.

Muitas vezes, esses casos são diagnosticados e conduzidos erroneamente. Um exemplo típico é a vaginite citolítica, que é uma condição que causa sintomas muito parecidos com a candidíase, mas não é causada por fungos (e sim por um aumento excessivo dos lactobacilos normais, deixando a secreção vaginal muito ácida).

See also:  ReaO Vacina 4 Meses Dura Quanto Tempo?

Tipicamente, os sintomas ocorrem antes do período menstrual e melhoram espontaneamente com a menstruação (pois o sangue alcaliniza a vagina), e a paciente pode atribuir a melhora ao uso errôneo de algum antifúngico. O fato da “candidíase” voltar todos os meses deve levantar a suspeita para esse diagnóstico! E somente após uma boa avaliação e tratamento específico é possível resolver definitivamente o problema.

Assista abaixo um vídeo de 4 minutos no qual o Dr. Igor fala em mais detalhes sobre a doença: : Candidíase da vagina, Candidíase recorrente – Entenda!

Quais são os sintomas da candidíase na mulher?

Sintomas da candidíase Coceira vaginal. Corrimento vaginal incomum como corrimento branco e espesso. Ardência na região da vulva (a parte externa da vagina) Leve inchaço dos lábios vaginais (conhecidos também como grandes lábios)

Quando a candidíase é perigosa?

O que causa? – Conforme anteriormente mencionado, a candidíase se desenvolve quando há algum fator que predispõe ao desequilíbrio da microbiota natural presente nas mucosas e na pele. No caso da candidíase vaginal, podemos citar como fatores predisponentes a presença de diabetes mellitus, o uso de anticoncepcionais orais, a gestação e roupas muito apertadas ou abafadas, especialmente aquelas feitas de tecido sintético.

  • Já a esofagite por Candida, também chamada de monilíase e popularmente conhecida como sapinho, tem as imunodeficiências como principal fator de risco.
  • A mais proeminente delas é a AIDS, porém também pode estar presente em pacientes com câncer de órgãos linfóides, por exemplo.
  • A candidíase cutânea, por sua vez, está relacionada a agressões à integridade da pele, como ferimentos e contato prolongado com umidade, tal como ocorre em fraldas que não são trocadas com a regularidade adequada.

Por fim, há a candidíase invasiva, que é a forma mais perigosa. Nela há disseminação hematogênica dos fungos para diversas partes do corpo. Podem ocorrer em pacientes com próteses valvares cardíacas, com neutropenia grave, dependentes de drogas injetáveis ou com cateteres de acesso venoso sem a manutenção adequada.

See also:  Onde Jesus Foi Batizado?

Onde fica a dor da candidíase?

Vale saber que este fungo, em níveis e condições normais, vive em nosso organismo sem causar maiores danos, mas ao encontrar ambiente propício para sua reprodução e um sistema imunológico deficiente, se multiplica, causando os sintomas de candidíase.

Grandes estudiosos da ginecologia afirmam que 75% das mulheres teriam, pelo menos, um episódio de candidíase na vida e 5% delas teriam o quadro de candidíase recorrente (mais de quatro episódios por ano). Apesar de não ser considerada uma doença sexualmente transmissível, ela pode ser transmitida através de relações sexuais, afetando homens e mulheres.

Nas mulheres, os sintomas são dor, coceira, ardência, inchaço e vermelhidão na vulva, associados a dor para urinar e durante a relação sexual e, principalmente, corrimento esbranquiçado tipo leite talhado. O primeiro passo para o tratamento é determinar as causas, combatê-las e evitar recidivas.

O médico pode indicar antimicóticos e pomadas antifúngicas de uso local. Quando não são suficientes, ele prescreve medicamentos por via oral por tempo mais prolongado. Cabe ao ginecologista escolher o que é melhor para cada paciente. Quando a candidíase vaginal não é tratada corretamente, ela pode se tornar um quadro persistente, repetindo em intervalos cada vez menores.

Em casos mais sérios, em que existe depressão do sistema imunológico, a infecção é capaz de atingir órgãos vitais e, inclusive, gerar complicações nos rins, pulmões e levar a óbito. Muitas mulheres sentem vergonha em falar sobre o assunto, mas a Dra. Flávia Fairbanks diz que não há nenhum motivo para isso, pois se trata de um problema de saúde que merece tratamento adequado.

Pode pegar candidíase na relação?

A candidíase pode ser confundida muitas vezes com alguma DST (doença sexualmente transmissível) – e isso é mais comum do que você imagina! Esse é um dos maiores   mitos  sobre a  infecção  e ainda que aconteça na região do órgão sexual feminino, o Candida albicans  é um fungo que   naturalmente já habita o corpo da mulher saudável, mas só se torna candidíase quando acontece algum desequilíbrio na flora vaginal ou quando este fungo se multiplica em excesso – o que pode ser originado por diversas causas (até mesmo  TPM, sabia?).

See also:  Como Saber Quando Engravidei Pela Data Do Parto?

Mas será que a candidíase pode ser transmitida por relação sexual? Apesar da   infecção vaginal  por  Candida   não ser considerada uma DST, na maior parte das vezes está associada à queda da imunidade do nosso corpo e nada relacionada ao ato sexual. Mas ela pode, sim, ser transmitida para o seu parceiro ou parceira através do sexo, então é importante usar sempre proteção, tá? O melhor a se fazer é esperar até o fim do tratamento para retomar a vida sexual.

Lembre-se que o sexo também pode ferir a região que já está sensível pela infecção, causando mais incômodos para você. O  tratamento   para a candidíase é simples  e dá para você fazer de forma bem independente e sem neura nenhuma graças a nossa linha de produtos desenvolvida especialmente para você!