Početna – ThaiConsulate

Tips, Reviews, Recommendations

O Que Bruxismo?

Qual é a causa do bruxismo?

Bruxismo é o transtorno em que a pessoa aperta, desliza ou bate os dentes, principalmente durante o sono. Acontece de modo involuntário, ou seja, sem que a pessoa queira. Além de dores de cabeça e nos músculos do rosto, o problema provoca também, desgaste dos dentes e doenças nas gengivas.

Nos casos mais graves, pode ser necessário fazer tratamento de canal nos dentes afetados ou ainda tratar de distúrbios na articulação de ossos da face, como maxilar, mandíbula e têmporas. Causas : As causas do bruxismo ainda não foram completamente esclarecidas. Acredita-se que vários fatores, inclusive hereditários e genéticos possam provocar o distúrbio.

Alguns estudos sugerem que existe relação com o estilo de vida e que pessoas que sofrem de ansiedade, estresse, refluxo gastroesofágico, características do sono, como roncar e babar no travesseiro, e dificuldades de concentração nas atividades do dia a dia, seriam mais propensas a desenvolver o problema.

  1. No caso das crianças, os pais devem estar atentos ao padrão de respiração durante a noite, pois há evidências de que o bruxismo do sono pode estar relacionado ao ato de respirar pela boca e infecções das vias aéreas superiores.
  2. Ranger ou apertar os dentes também pode aparecer em pessoas com distúrbios dos movimentos, como a doença de Parkinson, doenças neurológicas, psiquiátricas, respiratórias do sono ou, ainda, pelo uso de álcool, fumo, drogas, alguns tipos de medicamentos e de cafeína.

Sintomas : O bruxismo nem sempre provoca sintomas, ainda que algumas pessoas sintam dores faciais, dores de ouvido ou de cabeça quando acordam; outras percebem, com o tempo, o desgaste dos dentes, mas, em geral, só descobrem quando vão ao dentista. Podem ser observados: – desgastes dentários leves; – trincas no esmalte dentário; – sensibilidade nos músculos da mastigação; – fraturas de dentes, raízes, restaurações, próteses, chegando até mesmo a fraturas de implantes; – dores de cabeça e na face que muitas vezes se confundem com dores de ouvido, sinusites ou até mesmo como dores de dente; – marcas na parte interna das bochechas e na língua; – zumbido no ouvido; – dores e estalos ao abrir e fechar a boca.

Tratamento : Até o momento não é possível afirmar que existe cura para o bruxismo, mas sim o seu controle. Após a avaliação e com o auxílio de alguns exames complementares, o dentista realizará o diagnóstico e indicará a melhor terapia para cada caso. Pode ser necessária a reposição de dentes ausentes ou, ainda, a correção de dentes tortos ou que não se encaixam corretamente.

Além destas opções, existe a placa oclusal. A placa é um acessório feito sob medida, no formato exato da mordida do paciente. Deve ser utilizada durante a noite ou também de dia, de acordo com a necessidade e a indicação do profissional de saúde. Seu uso alivia as tensões exercidas pelos músculos da face, além de proteger as estruturas dentárias dos desgastes e das forças direcionadas aos dentes no momento em que ocorre o atrito e o apertamento dos dentes.

Orientações para prevenir o bruxismo : – Introduzir atividades prazerosas na rotina diária (ex: esporte, artes). – Reduzir sobrecarga de tarefas do dia a dia. – Terapias psicológicas podem auxiliar. – Tranquilizar a criança antes de dormir com a utilização de técnicas de relaxamento, respiração, músicas calmas e aromas terapêuticos.

– Buscar terapias complementares, tais como acupuntura, meditação e brincadeiras sem agitação antes de dormir. – Evitar dormir de luz acesa e/ou com a TV ligada, assim como o uso de telas (smartphones) pelo menos uma hora antes de dormir. IMPORTANTE: Somente médicos e cirurgiões-dentistas devidamente habilitados podem diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios.

Quais são os sintomas do bruxismo?

Quais são os sintomas do bruxismo? O principal sintoma do bruxismo é ranger ou apertar os dentes. Ele pode desgastar ou amolecer os dentes, provocar dor de cabeça, dor e zumbido no ouvido, dor no pescoço, na mandíbula e nos músculos da face, além de alteração do sono e estalos ao abrir ou fechar a boca.

O que causa bruxismo e como tratar?

Quais são as principais causas do bruxismo? –

Existem vários fatores que estão associados ao desenvolvimento do distúrbio, como genéticos, físicos e psicológicos. Veja os mais comuns: Estresse e ansiedade: o excesso de nervosismo, irritação e ansiedade podem provocar o bruxismo – principalmente o diurno. O problema surge como uma forma de resposta do corpo à tensão acumulada; Genética: diversas pesquisas demonstram existir um caráter genético em alguns tipos de bruxismo, inclusive com o fator de hereditariedade, ou seja, passado de pai para filho; Medicamentos: alguns medicamentos antidepressivos, como a fluoxetina, podem ter como efeito colateral o bruxismo; Desalinhamento dos dentes: o alinhamento anormal dos dentes compromete o correto fechamento da boca e encaixe dos dentes, favorecendo o surgimento do bruxismo; Refluxo estomacal: o refluxo do ácido gástrico do esôfago para a boca também pode provocar o apertar e ranger dos dentes como resposta ao incômodo.

É perigoso ter bruxismo?

O Que Bruxismo É difícil saber o que acontece com nosso corpo enquanto estamos dormindo. Por isso, muitas pessoas não sabem que sofrem de bruxismo noturno. Trata-se de um hábito involuntário que faz com que os pacientes pressionem fortemente a mandíbula – alguns também rangem os dentes sem nenhum objetivo funcional.

O bruxismo mais brando é mais comum do que se imagina e afeta tanto crianças quanto adultos. Na população mundial, cerca de 30% das pessoas têm essa condição, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). No Brasil, dados oficiais apontam que o problema atinge 40% da população. As causas mais comuns são estresse, ansiedade e tensão.

Ainda que o bruxismo não seja um transtorno perigoso, pode causar lesões dentárias permanentes se não for tratado. “Ranger os dentes é cerca de 40 vezes mais potente do que mastigar”, observou Nigel Carter, da Fundação Britânica de Saúde Oral. A maioria das pessoas que contrai a mandíbula e que range os dentes não sabe que tem esse hábito involuntário.

“Quem normalmente descobre mais facilmente são as pessoas que acordam seus maridos ou esposas com o barulho”, explica Carter. Com frequência, a pressão sobre a mandíbula e os dentes acontece quando as pessoas estão dormindo, concentradas em fazer algo ou estressadas, segundo informações do serviço de saúde pública britânico, o NHS.

O curioso é que o bruxismo nem sempre gera sintomas, ainda que algumas pessoas sintam dores faciais, dores de ouvido ou de cabeça quando acordam. Outras pessoas percebem, com o tempo, a erosão dos dentes, mas, em geral, costumam descobrir isso apenas quando visitam o Cirurgião-Dentista.

  1. Na maioria dos casos, os pacientes com bruxismo acabam tendo regiões planas e cantos desgastados em seus dentes.
  2. O bruxismo também pode ser causado por transtornos do sono, como apneia e roncos, e contribuir para a interrupção do sono.
  3. Ainda que a causa específica do bruxismo não esteja clara, especialistas normalmente vinculam o problema a estresse, ansiedade e problemas do sono – fatores que, no mínimo, agravam o problema.

Em alguns países, acredita-se que os casos de bruxismo estejam aumentando, talvez relacionados a um contexto de estilo de vida cada vez mais atribulado. No caso dos adolescentes, um estudo recente realizado no Brasil sugere que o bruxismo pode se manifestar quando crianças sofrem perseguição dos colegas escolar.

Segundo os resultados da pesquisa, publicada na revista especializada Oral Rehabilitacion, as crianças de 13 a 15 anos vítimas de abuso verbal na escola têm probabilidade de sofrer bruxismo noturno quatro vezes maior do que outros adolescentes. O problema apareceu em 65% dos estudantes pesquisados que sofriam bullying, enquanto só 17% dos outros estudantes apresentaram a condição.

Segundo a Fundação Britânica de Saúde Oral, tanto os pais quanto as escolas deveriam ser mais conscientes a respeito do problema, que também afeta adultos estressados e ansiosos. Os tratamentos servem para reduzir a dor (se ela existir), prevenir o dano dental permanente e diminuir a fricção dental.

  • Para proteger os dentes de maneira permanente, recomenda-se o uso de protetores bucais ou aparelhos feitos sob medida.
  • Mas, muitos especialistas também sugerem mudanças no estilo de vida para lidar melhor com o estresse diário e aliviá-lo.
  • Se seu bruxismo estiver relacionado ao estresse, é importante que você tente relaxar mais e dormir bem”, recomenda o NHS.

Para isso, a sugestão é a prática de ioga, usar técnicas de relaxamento para respiração, recorrer a massagens e escutar música antes de dormir, por exemplo. Se não funcionar, há alguns tratamentos psicológicos que podem ajudar, como as terapias cognitivas ou comportamentais, que trabalham a ligação entre o pensamento e o comportamento.

  • Existem algumas técnicas que tentam reverter hábitos, mas o NHS afirma que não há evidência científica de maneiras para evitar o bruxismo.
  • Em todo caso, controlar o bruxismo durante o dia é muito mais fácil do que fazê-lo durante o sono.
  • Além disso, também de acordo com o NHS, reduzir o consumo de álcool e parar de fumar pode ajudar a prevenir o bruxismo.

O consumo de drogas recreativas, como êxtase ou a cocaína, também pode piorar o problema. Em algumas ocasiões, o bruxismo pode ser um efeito colateral de algumas medicações antidepressivas, mas qualquer mudança de medicação deve ser consultada com um médico.

See also:  Alprazolam Faz Dormir Em Quanto Tempo?

O que acontece se não tratar o bruxismo?

Bruxismo é o transtorno em que a pessoa aperta, desliza ou bate os dentes, principalmente durante o sono. Acontece de modo involuntário, ou seja, sem que a pessoa queira. Além de dores de cabeça e nos músculos do rosto, o problema provoca também, desgaste dos dentes e doenças nas gengivas.

  • Nos casos mais graves, pode ser necessário fazer tratamento de canal nos dentes afetados ou ainda tratar de distúrbios na articulação de ossos da face, como maxilar, mandíbula e têmporas.
  • Causas : As causas do bruxismo ainda não foram completamente esclarecidas.
  • Acredita-se que vários fatores, inclusive hereditários e genéticos possam provocar o distúrbio.

Alguns estudos sugerem que existe relação com o estilo de vida e que pessoas que sofrem de ansiedade, estresse, refluxo gastroesofágico, características do sono, como roncar e babar no travesseiro, e dificuldades de concentração nas atividades do dia a dia, seriam mais propensas a desenvolver o problema.

  1. No caso das crianças, os pais devem estar atentos ao padrão de respiração durante a noite, pois há evidências de que o bruxismo do sono pode estar relacionado ao ato de respirar pela boca e infecções das vias aéreas superiores.
  2. Ranger ou apertar os dentes também pode aparecer em pessoas com distúrbios dos movimentos, como a doença de Parkinson, doenças neurológicas, psiquiátricas, respiratórias do sono ou, ainda, pelo uso de álcool, fumo, drogas, alguns tipos de medicamentos e de cafeína.

Sintomas : O bruxismo nem sempre provoca sintomas, ainda que algumas pessoas sintam dores faciais, dores de ouvido ou de cabeça quando acordam; outras percebem, com o tempo, o desgaste dos dentes, mas, em geral, só descobrem quando vão ao dentista. Podem ser observados: – desgastes dentários leves; – trincas no esmalte dentário; – sensibilidade nos músculos da mastigação; – fraturas de dentes, raízes, restaurações, próteses, chegando até mesmo a fraturas de implantes; – dores de cabeça e na face que muitas vezes se confundem com dores de ouvido, sinusites ou até mesmo como dores de dente; – marcas na parte interna das bochechas e na língua; – zumbido no ouvido; – dores e estalos ao abrir e fechar a boca.

Tratamento : Até o momento não é possível afirmar que existe cura para o bruxismo, mas sim o seu controle. Após a avaliação e com o auxílio de alguns exames complementares, o dentista realizará o diagnóstico e indicará a melhor terapia para cada caso. Pode ser necessária a reposição de dentes ausentes ou, ainda, a correção de dentes tortos ou que não se encaixam corretamente.

Além destas opções, existe a placa oclusal. A placa é um acessório feito sob medida, no formato exato da mordida do paciente. Deve ser utilizada durante a noite ou também de dia, de acordo com a necessidade e a indicação do profissional de saúde. Seu uso alivia as tensões exercidas pelos músculos da face, além de proteger as estruturas dentárias dos desgastes e das forças direcionadas aos dentes no momento em que ocorre o atrito e o apertamento dos dentes.

Orientações para prevenir o bruxismo : – Introduzir atividades prazerosas na rotina diária (ex: esporte, artes). – Reduzir sobrecarga de tarefas do dia a dia. – Terapias psicológicas podem auxiliar. – Tranquilizar a criança antes de dormir com a utilização de técnicas de relaxamento, respiração, músicas calmas e aromas terapêuticos.

– Buscar terapias complementares, tais como acupuntura, meditação e brincadeiras sem agitação antes de dormir. – Evitar dormir de luz acesa e/ou com a TV ligada, assim como o uso de telas (smartphones) pelo menos uma hora antes de dormir. IMPORTANTE: Somente médicos e cirurgiões-dentistas devidamente habilitados podem diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios.

Como fica a boca de quem tem bruxismo?

O principal sintoma do bruxismo é ranger ou apertar os dentes. Ele pode desgastar ou amolecer os dentes, provocar dor de cabeça, dor e zumbido no ouvido, dor no pescoço, na mandíbula e nos músculos da face, além de alteração do sono e estalos ao abrir ou fechar a boca.

Qual a melhor posição para dormir para quem tem bruxismo?

Relaxar por conta da gravidade. dormimos de lado, para favorecer a passagem de ar.

Quem tem bruxismo sente?

Bruxismo é o transtorno em que a pessoa aperta, desliza ou bate os dentes, principalmente durante o sono. Acontece de modo involuntário, ou seja, sem que a pessoa queira. Além de dores de cabeça e nos músculos do rosto, o problema provoca também, desgaste dos dentes e doenças nas gengivas.

Nos casos mais graves, pode ser necessário fazer tratamento de canal nos dentes afetados ou ainda tratar de distúrbios na articulação de ossos da face, como maxilar, mandíbula e têmporas. Causas : As causas do bruxismo ainda não foram completamente esclarecidas. Acredita-se que vários fatores, inclusive hereditários e genéticos possam provocar o distúrbio.

Alguns estudos sugerem que existe relação com o estilo de vida e que pessoas que sofrem de ansiedade, estresse, refluxo gastroesofágico, características do sono, como roncar e babar no travesseiro, e dificuldades de concentração nas atividades do dia a dia, seriam mais propensas a desenvolver o problema.

  1. No caso das crianças, os pais devem estar atentos ao padrão de respiração durante a noite, pois há evidências de que o bruxismo do sono pode estar relacionado ao ato de respirar pela boca e infecções das vias aéreas superiores.
  2. Ranger ou apertar os dentes também pode aparecer em pessoas com distúrbios dos movimentos, como a doença de Parkinson, doenças neurológicas, psiquiátricas, respiratórias do sono ou, ainda, pelo uso de álcool, fumo, drogas, alguns tipos de medicamentos e de cafeína.

Sintomas : O bruxismo nem sempre provoca sintomas, ainda que algumas pessoas sintam dores faciais, dores de ouvido ou de cabeça quando acordam; outras percebem, com o tempo, o desgaste dos dentes, mas, em geral, só descobrem quando vão ao dentista. Podem ser observados: – desgastes dentários leves; – trincas no esmalte dentário; – sensibilidade nos músculos da mastigação; – fraturas de dentes, raízes, restaurações, próteses, chegando até mesmo a fraturas de implantes; – dores de cabeça e na face que muitas vezes se confundem com dores de ouvido, sinusites ou até mesmo como dores de dente; – marcas na parte interna das bochechas e na língua; – zumbido no ouvido; – dores e estalos ao abrir e fechar a boca.

Tratamento : Até o momento não é possível afirmar que existe cura para o bruxismo, mas sim o seu controle. Após a avaliação e com o auxílio de alguns exames complementares, o dentista realizará o diagnóstico e indicará a melhor terapia para cada caso. Pode ser necessária a reposição de dentes ausentes ou, ainda, a correção de dentes tortos ou que não se encaixam corretamente.

Além destas opções, existe a placa oclusal. A placa é um acessório feito sob medida, no formato exato da mordida do paciente. Deve ser utilizada durante a noite ou também de dia, de acordo com a necessidade e a indicação do profissional de saúde. Seu uso alivia as tensões exercidas pelos músculos da face, além de proteger as estruturas dentárias dos desgastes e das forças direcionadas aos dentes no momento em que ocorre o atrito e o apertamento dos dentes.

Orientações para prevenir o bruxismo : – Introduzir atividades prazerosas na rotina diária (ex: esporte, artes). – Reduzir sobrecarga de tarefas do dia a dia. – Terapias psicológicas podem auxiliar. – Tranquilizar a criança antes de dormir com a utilização de técnicas de relaxamento, respiração, músicas calmas e aromas terapêuticos.

– Buscar terapias complementares, tais como acupuntura, meditação e brincadeiras sem agitação antes de dormir. – Evitar dormir de luz acesa e/ou com a TV ligada, assim como o uso de telas (smartphones) pelo menos uma hora antes de dormir. IMPORTANTE: Somente médicos e cirurgiões-dentistas devidamente habilitados podem diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios.

Como resolver bruxismo em casa?

6 dicas para melhorar sua qualidade de vida – Para te ajudar ainda mais, preparei uma lista com algumas dicas sobre como tratar o bruxismo melhorando a sua qualidade de vida, Lembrando que ir ao dentista e realizar os exames propostos por ele é essencial e não deve ser substituído por nenhuma das dicas abaixo.1 – Utilize técnicas de relaxamento – Pense em paisagens calmas e em sons pacíficos, como uma cachoeira.

  1. Feche os olhos, fique em uma posição confortável e lembre-se de respirar fundo.
  2. Faça isso quando já estiver na cama, pronto para dormir.
  3. Relaxar ajuda a manter a ansiedade e o nervosismo afastados.2 – Deixe a mandíbula aquecida – Quando estiver quase na hora de ir para cama, pegue uma toalha pequena e a mergulhe em uma água que esteja em uma temperatura variando de morna a quente.

Pressione-a junto à mandíbula por alguns minutos. O calor ajuda a reduzir a tensão instaurada ali.3 – Tome um banho quente – Não deixe de tomar uma ducha bem gostosa e forte, de preferência quente, antes de ir dormir. Ela ajuda a relaxar o corpo todo e a proporcionar aquela sensação de conforto e aconchego para que você tenha uma noite de sono mais agradável e menos conturbada.4 – Evite consumir estimulantes antes de dormir – Não ingira alimentos ricos em cafeína antes de ir para a cama, pois eles podem causar agitação e desconforto durante a noite.

  • Café, cacau em pó e chás que contenham cafeína precisam ser evitados nessas horas.
  • Procure consumir líquidos que sejam calmantes.5 – Não utilize o celular na cama – Esta é uma dica bem difícil de ser cumprida, certo? Praticamente todo mundo leva o celular para a cama e fica mexendo nele até pegar no sono.
See also:  Allegra Para Que Serve?

No entanto, além de ser um estímulo, esses aparelhos possuem a polêmica luz azul, que prejudica demais a qualidade do sono. Com isso, você tem uma noite agitada, desconfortável e que pode causar ainda mais rangimento e pressão nos dentes.6 – Medite sempre que puder – A meditação é uma das maneiras caseiras mais indicadas de tratar o bruxismo,

  • Você pode levar isso para o lado espiritual ou científico.
  • De qualquer forma, te ajudará a relaxar, se acalmar e, por consequência, irá melhorar o quadro de bruxismo durante a noite.
  • Você pode colocar um mantra tibetano enquanto estiver deitado ou sentado em uma posição confortável.
  • Depois, feche os olhos e mantenha uma respiração profunda.

Tente esvaziar a mente completamente. A meditação é eficiente porque melhora e previne o bruxismo causado por fatores psíquicos e espirituais. Não se esqueça de procurar um dentista para que ele te oriente sobre o que fazer para aliviar as crises e como tratar o bruxismo,

O que causa o bruxismo? Sente estalos no maxilar ao mastigar? Quais os sintomas da enxaqueca?

Ir ao Topo Fale conosco, nós estamos online! Chat desenvolvido por

Como evitar bruxismo em casa?

Como tratar o bruxismo com mudança de hábitos? – Para identificar o tratamento adequado para cada caso, o seu dentista vai analisar o grau de complexidade e também se você sofre do bruxismo noturno ou do bruxismo diurno (vigília). Como vimos no tópico acima, sobre o que pode causar bruxismo, algumas mudanças no nosso comportamento podem ajudar no tratamento e reduzir os casos mais leves desta disfunção.

Procure mudar a sua rotina e realizar exercícios físicos diariamente, fazer ioga, acupuntura, massagens, beber chás calmantes, etc. Em alguns casos, até o tratamento com um psiquiatra ou psicólogo se faz necessário para que eles descubram e tratem as questões mentais que estão causando esse ranger dos dentes inconsciente.

Evite mastigar com muita força durante as refeições. Inclusive, alguns fatores aparentemente inofensivos também podem prejudicar muito o quadro de bruxismo, como mexer no celular antes de ir dormir ou ficar muito tempo no notebook enquanto o sono não vem.

O que faz piorar o bruxismo?

Saúde mental – Ainda que a causa específica do bruxismo não esteja clara, especialistas normalmente vinculam o problema a estresse, ansiedade e problemas do sono – fatores que, no mínimo, agravam o problema. Em alguns países, acredita-se que os casos de bruxismo estejam aumentando – talvez relacionados a um contexto de estilo de vida cada vez mais atribulado.

  • No caso dos adolescentes, um estudo recente realizado no Brasil sugere que o bruxismo pode se manifestar quando crianças sofrem perseguição dos colegas escolar.
  • Segundo os resultados da pesquisa, publicada na revista especializada Oral Rehabilitacion, as crianças de 13 a 15 anos vítimas de abuso verbal na escola têm probabilidade de sofrer bruxismo noturno quatro vezes maior do que outros adolescentes.

O problema apareceu em 65% dos estudantes pesquisados que sofriam bullying – enquanto só 17% dos outros estudantes apresentaram a condição. Segundo a Fundação Britânica de Saúde Oral, tanto os pais quanto as escolas deveriam ser mais conscientes a respeito do problema, que também afeta adultos estressados e ansiosos. O Que Bruxismo Crédito, Getty Images Legenda da foto, Pessoas costumam descobrir que sofrem de bruxismo apenas quando visitam o dentista

Como evitar o bruxismo à noite?

Bruxismo é o transtorno em que a pessoa aperta, desliza ou bate os dentes, principalmente durante o sono. Acontece de modo involuntário, ou seja, sem que a pessoa queira. Além de dores de cabeça e nos músculos do rosto, o problema provoca também, desgaste dos dentes e doenças nas gengivas.

  • Nos casos mais graves, pode ser necessário fazer tratamento de canal nos dentes afetados ou ainda tratar de distúrbios na articulação de ossos da face, como maxilar, mandíbula e têmporas.
  • Causas : As causas do bruxismo ainda não foram completamente esclarecidas.
  • Acredita-se que vários fatores, inclusive hereditários e genéticos possam provocar o distúrbio.

Alguns estudos sugerem que existe relação com o estilo de vida e que pessoas que sofrem de ansiedade, estresse, refluxo gastroesofágico, características do sono, como roncar e babar no travesseiro, e dificuldades de concentração nas atividades do dia a dia, seriam mais propensas a desenvolver o problema.

No caso das crianças, os pais devem estar atentos ao padrão de respiração durante a noite, pois há evidências de que o bruxismo do sono pode estar relacionado ao ato de respirar pela boca e infecções das vias aéreas superiores. Ranger ou apertar os dentes também pode aparecer em pessoas com distúrbios dos movimentos, como a doença de Parkinson, doenças neurológicas, psiquiátricas, respiratórias do sono ou, ainda, pelo uso de álcool, fumo, drogas, alguns tipos de medicamentos e de cafeína.

Sintomas : O bruxismo nem sempre provoca sintomas, ainda que algumas pessoas sintam dores faciais, dores de ouvido ou de cabeça quando acordam; outras percebem, com o tempo, o desgaste dos dentes, mas, em geral, só descobrem quando vão ao dentista. Podem ser observados: – desgastes dentários leves; – trincas no esmalte dentário; – sensibilidade nos músculos da mastigação; – fraturas de dentes, raízes, restaurações, próteses, chegando até mesmo a fraturas de implantes; – dores de cabeça e na face que muitas vezes se confundem com dores de ouvido, sinusites ou até mesmo como dores de dente; – marcas na parte interna das bochechas e na língua; – zumbido no ouvido; – dores e estalos ao abrir e fechar a boca.

Tratamento : Até o momento não é possível afirmar que existe cura para o bruxismo, mas sim o seu controle. Após a avaliação e com o auxílio de alguns exames complementares, o dentista realizará o diagnóstico e indicará a melhor terapia para cada caso. Pode ser necessária a reposição de dentes ausentes ou, ainda, a correção de dentes tortos ou que não se encaixam corretamente.

Além destas opções, existe a placa oclusal. A placa é um acessório feito sob medida, no formato exato da mordida do paciente. Deve ser utilizada durante a noite ou também de dia, de acordo com a necessidade e a indicação do profissional de saúde. Seu uso alivia as tensões exercidas pelos músculos da face, além de proteger as estruturas dentárias dos desgastes e das forças direcionadas aos dentes no momento em que ocorre o atrito e o apertamento dos dentes.

Orientações para prevenir o bruxismo : – Introduzir atividades prazerosas na rotina diária (ex: esporte, artes). – Reduzir sobrecarga de tarefas do dia a dia. – Terapias psicológicas podem auxiliar. – Tranquilizar a criança antes de dormir com a utilização de técnicas de relaxamento, respiração, músicas calmas e aromas terapêuticos.

– Buscar terapias complementares, tais como acupuntura, meditação e brincadeiras sem agitação antes de dormir. – Evitar dormir de luz acesa e/ou com a TV ligada, assim como o uso de telas (smartphones) pelo menos uma hora antes de dormir. IMPORTANTE: Somente médicos e cirurgiões-dentistas devidamente habilitados podem diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios.

Qual o médico que cuida do bruxismo?

O que você precisa é de um dentista especializado em dor.

Quanto tempo pode durar o bruxismo?

Você Sabe O Que É Bruxismo? | Colgate® O que é? é percebido principalmente quando você aperta ou range os seus próprios dentes. A maioria das pessoas não chegam a ser conscientes de que fazem isso. Nos Estados Unidos, o bruxismo afeta cerca de 30 a 40 milhões de adultos e crianças.

  1. Algumas pessoas rangem os seus dentes somente durante o sono.
  2. Isso é chamado de “” ou “bruxismo relacionado ao sono”.
  3. Outras pessoas rangem ou apertam os seus dentes uns contra os outros também durante o dia.
  4. Acredita-se que isso está relacionado ao,
  5. Estresse pode ocorrer por várias razões, inclusive por tristeza ou acontecimentos dolorosos como a morte de uma pessoa amada ou a perda de um emprego.

Também pode ocorrer por acontecimentos alegres, como um novo emprego ou o nascimento de um bebê, por exemplo. O bruxismo pode ter uma série de causas. Pode ser resultado de uma reação do corpo quando os dentes não estão alinhados ou não se fecham corretamente.

  1. O bruxismo também pode ser sintoma de algumas doenças raras de nervos e músculos da face.
  2. Em casos raros, o bruxismo pode ser um efeito colateral de alguns remédios para depressão, dentre eles o Prozac (fluoxetina), o Zoloft (sertralina) e o Paxil (paroxetina).
  3. Pessoas com bruxismo severo podem fraturar restaurações dentais ou danificar os seus dentes.
See also:  Como Agradecer Uma Pessoa Que Te Ajudou?

Ranger os dentes pode ocasionar o desgaste do esmalte dental, expondo a dentina e resultando em sensibilidade no dente. O bruxismo severo também pode ser causa de:

Disfunção da mandíbula, conhecido como disfunção temporomandibular (DTM) Dor de cabeça pela manhã ao acordar inexplicadas

Sintomas Você pode sofrer de bruxismo se você tiver algum dos sintomas a seguir:

Contrações dos músculos mandibulares Barulho ao ranger os dentes durante a noite, o qual pode acabar atrapalhando o sono de alguém que divide o quarto com você Dor de cabeça logo pela manhã Músculos mandibulares tensos ou doloridos – certo desconforto, ou até mesmo dor, para você abrir a boca completamente, especialmente pela manhã Dores faciais prolongadas Dentes danificados, obturações dentárias quebradas e gengiva inflamada Dor na articulação da mandíbula (articulação temporomandibular)

Inchaço (eventual) na mandíbula do lado em que aperta os dentes. Apertar os dentes de maneira crônica exercita os músculos mandibulares, causando um aumento muscular. Assim como quando se levanta peso, isso faz com que os músculos cresçam. Uma vez que você parar de apertar os dentes, os músculos vão encolher, e o inchaço vai desaparecer.

Diagnóstico Se você tem tido algum desses sinais e sintomas, consulte o seu dentista. Ele ou ela pode determinar se você sofre de bruxismo e como melhor tratá-lo. O seu dentista vai perguntar sobre a sua saúde dental, que fontes de estresse você tem na vida e que remédios você tem tomado. Se você divide o quarto com alguém ou tem um cônjuge, o dentista pode também querer conversar com essa pessoa.

O dentista vai questionar sobre os seus hábitos de dormir, especialmente sobre qualquer ruído de ranger de dentes durante a noite. O seu dentista vai te examinar, dando atenção aos músculos na mandíbula e àqueles ao redor dela. Ele também vai dar uma olhada nos seus dentes à procura de evidência de rangido dos dentes.

Durante o exame, o seu dentista vai verificar a sensibilidade nos seus músculos e na articulação temporomandibular. Por fim, vai dar uma olhada em dentes fraturados, dentes faltando ou um alinhamento dental precário. Um exame mais detalhado pode ser necessário se o seu dentista suspeitar que o seu bruxismo possa estar relacionado com problemas dentários (má oclusão).

Além de verificar a sua mordida (como os seus dentes superiores e inferiores se unem quando a boca se fecha), o dentista vai examinar os seus dentes e a sua gengiva em busca de danos causados pelo bruxismo. O seu dentista pode querer tirar uma radiografia dos seus dentes e da sua mandíbula.

  • Cerca de 30% das crianças rangem ou apertam os dentes uns contra os outros.
  • Essa porcentagem é maior em crianças com menos de 5 anos.
  • Se o seu filho ou a sua filha range ou aperta os dentes, converse com o seu dentista a respeito.
  • A maioria das crianças consegue superar o bruxismo e não sofre danos permanentes a seus dentes.

Tempo estimado De todas as crianças entre 3 e 10 anos que têm bruxismo, mais da metade para quando chega aos 13. Em adolescentes e adultos, o quanto de tempo que o bruxismo dura, depende da sua causa. Por exemplo, o bruxismo pode durar por vários anos se ele estiver relacionado a um fator de estresse que não vai embora.

No entanto, se o bruxismo estiver sendo causado por um problema dental (oclusão), deve parar quando os dentes forem reparados e realinhados. Geralmente isso acontece depois de algumas visitas ao dentista. Prevenção Se o seu bruxismo estiver relacionado ao estresse, uma consultoria profissional pode ajudar.

Você também pode tentar estratégias para se ajudar a relaxar. Cortar estimulantes como tabaco e cafeína pode ajudar. Tanto em crianças quanto em adultos, os danos aos dentes relacionados ao bruxismo podem ser evitados. O método mais comum para tratamento de bruxismo é usar um aparelho miorrelaxantel (aparelho dental usado durante a noite para interromper o ranger dos dentes).

  1. Usá-lo também pode ajudar a aliviar a pressão nos músculos faciais e na articulação da mandíbula.
  2. Compressas quentes nos músculos do rosto podem ajudar a aliviar algumas dores musculares e a tensão causada pelo bruxismo.
  3. Tratamento O tratamento de bruxismo varia dependendo da sua causa: Estresse – Se o seu bruxismo está relacionado ao estresse, o seu dentista ou médico pode recomendar um acompanhamento profissional, psicoterapia, exercícios de biofeedback ou outras estratégias para ajudar você a relaxar.

O seu médico pode prescrever um remédio como diazepam (Valium) por um curto prazo, geralmente uma semana, podendo ser tomado à noite antes de ir para a cama. Também pode lhe dar uma receita com um relaxante muscular para aliviar temporariamente os espasmos na sua mandíbula.

  1. Pode ser que você esteja apto a usar um protetor bucal feito sob medida.
  2. Se tudo isso não ajudar, o seu dentista pode te encaminhar para um cirurgião-dentista ou para outro dentista com especialização em dores de cabeça e no pescoço.
  3. Problemas dentários – Se o seu bruxismo tiver relação com problemas de dente, o seu dentista provavelmente vai corrigir o alinhamento dental.

Em casos mais severos, o seu dentista pode precisar realizar restaurações ou coroas completas para remodelar inteiramente as superfícies de mordida dos seus dentes. Para o tratamento de bruxismo, o dentista pode fazer um protetor bucal sob medida que se encaixe na sua boca e nos seus dentes.

Quando recorrer a um profissional Consulte um médico ou um dentista se você tiver sintomas de bruxismo ou se lhe disserem que você range os dentes durante o sono.Ao perceber qualquer alteração nos dentes, como fraturas em restaurações ou amolecimento, consulte imediatamente seu dentista. Prognóstico

Mesmo sem um tratamento especial, mais de metade das crianças com bruxismo para de ranger os dentes aos 13 anos de idade. Enquanto isso, o seu dentista pode providenciar a seu filho ou a sua filha um protetor bucal para prevenir o desgaste excessivo dos dentes.

Quando o bruxismo é preocupante?

Alguns sintomas decorrentes do bruxismo são dores frequentes de cabeça, no pescoço e no ouvido, que diminuem muito a qualidade de vida do paciente. Portanto, é comum a indicação de placas de mordida (miorrelaxantes) para o tratamento.

É normal bruxismo?

O bruxismo é um transtorno graças ao qual as pessoas apertam, deslizam ou batem os dentes, principalmente durante o sono. Além disso, é involuntário e pode ter várias influências – estresse, ansiedade, problemas de alinhamento dentário ou herança genética.

O que faz piorar o bruxismo?

Saúde mental – Ainda que a causa específica do bruxismo não esteja clara, especialistas normalmente vinculam o problema a estresse, ansiedade e problemas do sono – fatores que, no mínimo, agravam o problema. Em alguns países, acredita-se que os casos de bruxismo estejam aumentando – talvez relacionados a um contexto de estilo de vida cada vez mais atribulado.

  • No caso dos adolescentes, um estudo recente realizado no Brasil sugere que o bruxismo pode se manifestar quando crianças sofrem perseguição dos colegas escolar.
  • Segundo os resultados da pesquisa, publicada na revista especializada Oral Rehabilitacion, as crianças de 13 a 15 anos vítimas de abuso verbal na escola têm probabilidade de sofrer bruxismo noturno quatro vezes maior do que outros adolescentes.

O problema apareceu em 65% dos estudantes pesquisados que sofriam bullying – enquanto só 17% dos outros estudantes apresentaram a condição. Segundo a Fundação Britânica de Saúde Oral, tanto os pais quanto as escolas deveriam ser mais conscientes a respeito do problema, que também afeta adultos estressados e ansiosos. O Que Bruxismo Crédito, Getty Images Legenda da foto, Pessoas costumam descobrir que sofrem de bruxismo apenas quando visitam o dentista

Quando o bruxismo é preocupante?

Alguns sintomas decorrentes do bruxismo são dores frequentes de cabeça, no pescoço e no ouvido, que diminuem muito a qualidade de vida do paciente. Portanto, é comum a indicação de placas de mordida (miorrelaxantes) para o tratamento.

Qual a melhor posição para dormir para quem tem bruxismo?

Relaxar por conta da gravidade. dormimos de lado, para favorecer a passagem de ar.

Porque ansiedade causa bruxismo?

O estresse pode causar bruxismo? – Sim. Esse problema está associado diretamente ao bruxismo de vigília, ou seja, quando estamos acordados. Por mecanismos centrais, acaba provocando uma contração excessiva dos músculos da face, o que é mantido por muito tempo.

  • A dentista completa: “Este comportamento é típico de quem está ansioso ou estressado, mas também pode estar presente quando estamos concentrados, realizando uma atividade que depende de muita coordenação e foco”.
  • Não existe nenhuma comprovação científica de que o bruxismo do sono esteja associado ao estresse.

Entretanto, esse problema pode acabar reduzindo a quantidade de saliva liberada durante o sono, o que, teoricamente, poderia fazer um aumento dos eventos de bruxismo. “Só podemos afirmar que o estresse é ligado diretamente com o bruxismo de vigília. É recomendado que o paciente tenha sempre um acompanhamento dentário para tratar a doença da melhor maneira o possível”, adverte a dentista.