Početna – ThaiConsulate

Tips, Reviews, Recommendations

Blockchain O Que E Como Funciona?

O que é blockchain é como funciona?

Aprenda a Investir

Atualizado: 15/08/2023 10 min de leitura

Blockchain é uma tecnologia de registro distribuído que permite registrar transações de forma segura, transparente e descentralizada. Ela serve como um livro contábil digital para transações financeiras, registros de propriedade, votações eletrônicas e outras aplicações.

Sua principal característica é a segurança criptográfica, que impede a alteração ou fraude dos registros, além de dispensar a necessidade de intermediários, tornando as transações mais rápidas e econômicas. Bitcoin, criptomoedas, ativos virtuais, blockchain. se você tem interesse em mercado financeiro, certamente escutou alguns desses termos nos últimos anos.

O assunto já tomou as manchetes dos principais jornais e portais do mundo todo. As criptomoedas vieram com tudo e os Bitcoins são o carro-chefe do tema do momento. No início de novembro de 2021, a capitalização de mercado combinada de todos os tokens de criptoativos no mundo ultrapassou, pela primeira vez, US$3 trilhões (mais de R$16 trilhões).

  • Entretanto, apesar de todo alvoroço em volta das moedas digitais, muitas pessoas não entendem ao certo como esse universo funciona.
  • Dúvidas como “qual a cotação do Bitcoin hoje ” e ” como investir em Bitcoins ” são frequentes.
  • Outro engano comum é acreditar que Bitcoin e blockchain são sinônimos.
  • Na verdade, não são e você vai entender a diferença entre esses termos logo mais neste artigo.

Já adiantamos que a relação entre eles pode ser comparada ao surgimento da escrita. Os sumérios começaram a escrever para contar dinheiro. Porém, como vemos hoje em dia, a escrita é usada para outros fins, além da matemática. No caso de Bitcoin e blockchain, a ideia é a mesma: A blockchain é uma espécie de banco de dados em que as negociações de Bitcoins e outros ativos digitais ficam gravadas.

O que é Bitcoin? Blockchain: o que é e como funciona? Qual é a relação entre Bitcoin e blockchain? Blockchain é seguro? Quais outras aplicações para a tecnologia blockchain?

Quem controla a blockchain?

A alteração de qualquer dado na cadeia de informações invalida todos os blocos subsequentes. A chave desse mecanismo é a facilidade para cada usuário validar a sequência por conta própria. O blockchain é descentralizado, ou seja, funciona sem hierarquia ou controle central.

Qual é a diferença entre Bitcoin e blockchain?

No caso de Bitcoin e blockchain, a ideia é a mesma: A blockchain é uma espécie de banco de dados em que as negociações de Bitcoins e outros ativos digitais ficam gravadas. Mas a tecnologia blockchain não necessariamente se resume à compra ou venda de Bitcoins ou de outras criptomoedas, sabia?

Qual o principal objetivo da blockchain?

O que é a tecnologia blockchain? – Explicação sobre o uso da tecnologia blockchain – AWS A tecnologia blockchain é um mecanismo de banco de dados avançado que permite o compartilhamento transparente de informações na rede de uma empresa. Um banco de dados blockchain armazena dados em blocos interligados em uma cadeia.

  • Os dados são cronologicamente consistentes porque não é possível excluir nem modificar a cadeia sem o consenso da rede.
  • Como resultado, você pode usar a tecnologia blockchain para criar um ledger inalterável ou imutável para monitorar pedidos, pagamentos, contas e outras transações.
  • O sistema tem mecanismos integrados que impedem entradas de transações não autorizadas e criam consistência na visualização compartilhada dessas transações.

As tecnologias de bancos de dados tradicionais lançam vários desafios para o registro de transações financeiras. Por exemplo, considere a venda de um imóvel. Depois que o pagamento é feito, a propriedade é transferida para o comprador. Tanto o comprador quanto o vendedor podem registrar as transações monetárias, mas não se pode confiar totalmente em nenhum deles.

O vendedor pode alegar que não recebeu o dinheiro, mesmo que tenha recebido, e o comprador pode, da mesma forma, alegar ter feito o pagamento, mesmo que não tenha feito. Para evitar problemas legais, uma terceira parte confiável precisa supervisionar e validar as transações. A presença dessa autoridade central não só complica a transação, como também cria um ponto único de vulnerabilidade.

Se o banco de dados central for comprometido, as duas partes serão afetadas. A blockchain reduz esses problemas criando um sistema descentralizado, à prova de violações, para registrar transações. No contexto das transações de imóveis, a blockchain cria um ledger, ou seja, um registro, para o comprador e outro para o vendedor.

  • Todas as transações devem ser aprovadas pelas duas partes e são automaticamente atualizadas nos dois ledgers em tempo real.
  • Se qualquer dado histórico das transações for corrompido, isso afetará todo o ledger.
  • Essas características da tecnologia blockchain levaram à sua adoção em vários setores, incluindo na criação de moedas digitais, como a Bitcoin.

A blockchain é uma tecnologia relativamente recente que está sendo adotada de forma inovadora por vários setores. Nas subseções abaixo, descrevemos alguns casos de uso em diferentes setores:

O que é blockchain de forma simples?

Aprenda tudo sobre essa tecnologia. Em tradução livre do inglês, Blockchain é uma ‘cadeia de blocos’. Esta sequência de blocos de dados contendo as transações da rede Bitcoin é imutável e 100% transparente.

Quanto custa uma blockchain?

Quanto custa criar uma moeda virtual? – Os custos para criar uma moeda virtual do zero envolvem mão de obra específica como desenvolvedores e programadores, tendo em vista que é necessário desenvolver uma blockchain do zero. Para isso, é preciso desembolsar uma grande quantia de dinheiro.

  • Um aplicativo de blockchain de complexidade mínima pode girar em torno de US$ 15.000 e US$ 40.000, segundo dados da empresa de tecnologia CIS.
  • E se você tem em mente criar uma blockchain de média complexidade, o valor pode chegar até US $ 90.000,
  • Mas caso o seu projeto venha a exigir extrema complexidade, o valor pode chegar até mais de US$ 130.000,

Com o preço do dólar girando em torno de R$ 5, já dá pra ter uma ideia de que desenvolver uma blockchain passa de meio milhão de reais.

Por que a blockchain é tão segura?

Relembrando por blockchain é confiável! – O primeiro passo para entender por quais motivos o blockchain é chamado de protocolo da confiança, é relembrando o que é e como funciona essa tecnologia. Como dissemos logo na abertura deste artigo, blockchain é uma rede descentralizada, o que significa que os dados que circulam e são armazenados nela não estão em um único banco de dados.

  1. Essa característica, por si só, já é o primeiro motivo que justifica porque blockchain é seguro.
  2. Isso porque, considerando que as informações não estão guardadas em um único lugar, as chances de ataques cibernéticos causarem danos a elas são praticamente inexistentes, visto que os hackers teriam que atacar todos os computadores que têm cópias dos dados — o que é algo irreal, sejamos sinceros! Somado a isso, uma vez que as operações são validadas pelos mineradores, e os blocos inseridos na rede, é impossível alterá-las, mesmo por quem as criou.
See also:  Qual O SalRio Da Primeira-Dama Do Brasil?

Pelo fato de esses blocos terem o registro de data e hora de quando foram inseridos, e por serem posicionados na rede em ordem cronológica, não existe nenhuma maneira de movimentá-los ou excluí-los. Entenda mais sobre o que é blockchain assistindo a este vídeo:

Onde fica armazenada a blockchain?

O que é blockchain – uma explicação sem termos técnicos – Blockchain é uma tecnologia que funciona como uma base de dados descentralizada, Ela pode ser vista como um livro-razão digital, imutável e distribuído – ou seja, gravado em vários computadores simultaneamente.

Quantas blockchain existe?

Quais são as principais blockchains? – Existem quatro principais tipos de redes blockchain com estruturas e níveis de descentralização diferentes. Veja abaixo quais são as características de cada um deles e suas aplicações.

Blockchain pública : blockchain públicos usam uma tecnologia descentralizada, aberta e com participação igualitária. Por isso, é o método considerado como o mais transparente e seguro, indicado para as transações com criptomoedas. Blockchain privada : como o nome sugere, esse tipo de blockchain opera com transações de dados em redes fechadas e centralizadas. Isso significa que apenas pessoas autorizadas podem ter acesso. É recomendado para empresas que desejam adotar medidas de segurança. Blockchain semiprivada: nessa modalidade, uma única organização é responsável por gerenciar as permissões de entrada dos novos membros. Outra característica é que ele é mais descentralizado do que a blockchain privada. Blockchain de consórcio: esse tipo têm componentes do blockchain público e privado. Nele, várias organizações descentralizadas controlam o acesso das transações de uma única rede, isso significa, que o grupo é quem define se os dados estarão disponíveis para o público ou apenas para membros.

Quais as desvantagens do blockchain?

Blockchain Como mostrado fica claro as possibilidades a cerca do blockchain, além de indicar suas vantagens fica claro que a sua principal desvantagem trata-se da alocação em disco sempre crescente e o fato de algumas transações demorarem muito em algumas redes com grande números de máquinas.

Qual a vantagem do blockchain?

A arquitetura blockchain – Para se manter funcionando corretamente, uma rede blockchain possui uma arquitetura composta dos seguintes componentes:

Banco de dados compartilhado

Comumente chamado de ledger distribuído, o banco de dados compartilhado na blockchain é que guarda o registro das operações no formato de um arquivo compartilhado. Graças a esse formato, existem regras rigorosas sobre quem pode editar os registros e de que maneira. Desse modo, isto impede que alguém exclua quaisquer dados depois de registrados.

Registros imutáveis

Não é possível alterar qualquer transação depois que ela é incluída no banco de dados compartilhado. Além disso, se determinada operação registrada tiver algum erro, será necessário incluir uma nova para solucionar a questão. Ademais, as duas transações ficarão expostas.

Contratos inteligentes

Outro componente importante de uma rede blockchain são os contratos inteligentes, Eles são usados pelas empresas participantes a fim de autogerenciar contratos comerciais, sem que seja preciso a intermediação de uma terceira parte, que não a contratante e a contratada. Na prática, eles são programas autoexecutáveis mediante condições predeterminadas.

Criptografia de chave pública e privada

Esse é um recurso de segurança capaz de identificar os participantes, de forma exclusiva, em uma determinada rede blockchain. Para que isto aconteça, são gerados dois tipos de chaves para os integrantes: uma delas é uma chave pública, comum a todos os participantes, já a outra é privada, exclusiva de cada membro.

Quais são os tipos de blockchain?

Blockchain – que em português significa “corrente de blocos” – é uma tecnologia inovadora criada em 2008 que permite o armazenamento de dados de forma segura e descentralizada. Originalmente era destinada ao desenvolvimento e sustentação de criptomoedas, principalmente a moeda digital Bitcoin, mas atualmente já é utilizada em inúmeros negócios.

Já conhecemos a utilização desta tecnologia em contratos e acordos digitais auto executáveis, no mercado imobiliário (registro de contratos para compra e venda de imóveis, por exemplo), finanças (realizar pagamentos e transferências bancárias internacionais), seguros, votações eletrônicas, rastrear cadeias de suprimentos e até registrar identidades digitais.

A blockchain já está sendo usada para verificar a autenticidade de obras de arte e gerenciar direitos de propriedade intelectual. Um blockchain é um registro público e compartilhado de transações, que contém informações sobre uma ou mais transações; bem como um código exclusivo que o identifica e o conecta aos outros blocos na cadeia.

Além disso, é uma tecnologia na qual todas as transações são criptografadas. A blockchain é composta por blocos de dados que são interligados através de criptografia, que formam uma cadeia contínua e inquebrável, numa sequência de códigos e letras que faz com que as informações tornem-se permanentes, ainda que nem todas as informações sejam completamente públicas.

Destacamos que é impossível alterar ou apagar as informações registradas em um bloco, mesmo de forma parcial. Quais são as diferença entre os tipos de blockchain? Existem basicamente quatro tipos de blockchains: as públicas, as privadas, as semi privadas (híbridas) e as de consórcio,

  • As diferenças entre os tipos de blockchain estão relacionadas ao grau de centralização e privacidade; o controle de acesso e o nível de transparência da rede.
  • Cada tipo de blockchain tem seus próprios usos e aplicações, dependendo das necessidades de uma determinada organização ou setor.
  • Entenda as principais características e diferenças entre elas.

A blockchain pública – também conhecida como blockchain aberta – é definida por uma rede aberta e descentralizada, na qual qualquer pessoa pode participar e realizar transações, bem como ter acesso aos registros e informações armazenados na rede. Essas redes são projetadas para serem resistentes a ataques e não possuem nenhuma organização ou uma entidade centralizada no comando da rede.

See also:  Quando O Atestado Do Filho Serve Para ME?

Como as informações não são controladas e nem mesmo há “regras”, todos podem acessar livremente as movimentações e todos os dados na rede são públicos e transparentes. Exemplos de blockchains públicas incluem criptomoedas como Bitcoin, Ethereum e Litecoin. As principais características da blockchain pública são: – Democrática: qualquer pessoa pode participar e contribuir para a rede; – Segurança fundamentada em participação descentralizada e uso de criptografia; – Descentralização das informações, o que blinda o bloco à censura e à manipulação; Já a blockchain privada originou-se de um movimento natural de interesse de governos, instituições financeiras e bancos após a explosão da utilização das moedas digitais.

As blockchains privadas são redes restritas e controladas que possuem organização central por uma entidade ou organização específica. Trata-se de uma rede fechada e controlada por uma única entidade ou grupo de entidades que possuem acesso e permissão para realizar transações.

É esse controlador quem determina as regras, informações e quem pode fazer parte do bloco. Essas redes são projetadas para serem altamente seguras e privadas, com um alto nível de controle e flexibilidade sobre como as transações são realizadas e as informações são compartilhadas apenas entre os membros autorizados da rede, e não são públicas.

As blockchains privadas são utilizadas principalmente para fins empresariais ou governamentais, buscando ampliar a eficiência e segurança na troca de informações. Como exemplos, temos a Hyperledger Fabric e a Corda. Algumas entidades e empresas no Brasil que utilizam blockchains privadas, citamos: Receita Federal brasileira, IBM e JBS.

As principais características da blockchain privada são: – Acesso restrito – somente para membros autorizados; – Controle por uma entidade ou organização; – Mais suscetível à censura e à manipulação, em virtude da maior centralização das informações; – Privacidade das transações, que não são visíveis ao público.

Blockchain semiprivado (híbrido) é um recorte que mescla os padrões de blockchain pública e blockchain privada, considerando as vantagens e desvantagens dos dois padrões acima descritos. Esse modelo permite a configuração de um sistema privado, desde que haja permissão por parte do sistema público.

Com isso, a organização pode controlar quem tem acesso aos dados públicos e quem pode acessar dados específicos armazenados na área privada. É comum, no entanto, que os registros e transações das blockchains públicas sigam privadas. As principais características da blockchain híbrido são: – Acesso restrito – somente para membros autorizados e permitidos; – Mais suscetível à censura e à manipulação, em virtude da maior centralização das informações, mas ainda mais resistente do que o blockchain privado; – Semiprivacidade das transações, com alguns registros e transações que não são visíveis ao público.

Finalmente a blockchain de consórcio é uma rede semiprivada, também conhecida como blockchain autorizada. Surgindo da necessidade de descentralizar informações e manter a transparência das operações, ela permite que diferentes membros da organização central colaborarem nas operações da tecnologia, desde que validados; sem o risco de ter apenas uma entidade no controle da rede.

Essas redes são projetadas para serem mais flexíveis do que as redes públicas, permitindo que as entidades membros definam suas próprias regras e políticas, já que possui recursos privados e públicos. As principais características da blockchain de consórcio são: – Acesso restrito – somente para membros autorizados e validados; – Celeridade das transações; – Controle por um grupo de organizações ou entidades; – Mais suscetível à censura e à manipulação, em virtude da maior centralização das informações, mas ainda mais resistente do que o blockchain privado; – Semiprivacidade das transações, com algumas informações que não são visíveis ao público.

Como podemos ajudar? O escritório ANGARE E ANGHER ADVOGADOS será um excelente parceiro da sua empresa na adequação de suas políticas e sanar dúvidas a respeito da tecnologia Blockchain no metaverso, bem como diagnosticar as áreas e atividades que possam necessitar de adequação de suas políticas, elaborando uma programação eficaz para cumprir as exigências da Lei Geral de Proteção de Dados.

  1. Nossa banca é especializada em Direito Civil, Empresarial e Direito Digital (LGPD e DPO – Proteção de Dados Pessoais) com atuação em todos os níveis de complexidade, inclusive demandas administrativas.
  2. Possuímos capilaridade e oferecemos soluções personalizadas para a sua empresa.
  3. Temos expertise para criação de projetos para efetiva aplicação da Lei 13.709/2018 conhecida como LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), visando a prevenção de litígios, minimização de prejuízos, gerência de crises institucionais ou dano à imagem, demandas judiciais e planejamento estratégico.

Entre em contato conosco para esclarecer as suas dúvidas! 1) Endereço do website – https://www.angareeangher.com.br/ 2) Instagram – LinkedIn : https://www.linkedin.com/company/10639069 3) E-mail [email protected] 4) Rua Visconde de Itaboraí, 419 – Tatuapé São Paulo – SP CEP 03308-050 5) Telefones: (11) 2941-9100 e (11) 4508-6300 O conteúdo deste artigo é meramente informativo e não pode ser comparado a um parecer profissional sobre o assunto abordado.

Quais criptomoedas tem blockchain?

Um pouco da história – Antes de começarmos, precisamos ter a certeza de que estamos na mesma página. Se estás confuso sobre o que são redes de blockchains ponto a ponto e porque são essenciais para as criptomoedas, confira nosso artigo, ” O que é a tecnologia Blockchain e como ela funciona ” Bitcoin Calculadora Em muitos casos, as blockchains e suas respectivas criptomoedas estão tão estreitamente conectadas que não faz sentido discuti-las separadamente. A blockchain da Bitcoin, por exemplo, é a base da Bitcoin, É para isso que ela serve.

A resposta à pergunta, “A Bitcoin utiliza qual blockchain?” tem uma resposta simples e óbvia. Seguindo a mesma lógica, o Ether circula pela blockchain do Ethereum. Litecoin, XRP, Eos, Tron, Monero, Solana, Stellar, Neo e Dogecoin são todas implementadas em suas respectivas blockchains. Mas a história não é assim tão simples.

Algumas criptomoedas são implementadas em blockchain já existentes. Por exemplo, Maker, Uniswap, Chainlink, Axie Infinity, Aave, Compound, SushiSwap, Status, Kyber Network, Basic Attention Token e Decentraland são todas ancoradas na Blockchain do Ethereum.

De modo geral, as diferenças entre esses dois grupos não são tão importantes. Todas as criptomoedas utilizam métodos de encriptação em blockchain para assegurar que os dados estão seguros e para validar transacções. Embora as diferentes blockchains utilizem diferentes algaritmos de consenso, todas elas adicionam blocos através de um processo de validação.

No entanto, existe uma diferença entre as criptomoedas que têm blockchains próprias e as que estão hospedadas em blockchains existentes. Quando uma criptomoeda é nativa da sua blockchain, referimo-nos às suas unidades de denominação como moedas. Éter, NEO, e Dogecoin são todas exemplos de moedas.

See also:  Quanto Custa Alugar Um Carro?

O que o blockchain oferece?

Aprenda a Investir

Atualizado: 15/08/2023 10 min de leitura

Blockchain é uma tecnologia de registro distribuído que permite registrar transações de forma segura, transparente e descentralizada. Ela serve como um livro contábil digital para transações financeiras, registros de propriedade, votações eletrônicas e outras aplicações.

Sua principal característica é a segurança criptográfica, que impede a alteração ou fraude dos registros, além de dispensar a necessidade de intermediários, tornando as transações mais rápidas e econômicas. Bitcoin, criptomoedas, ativos virtuais, blockchain. se você tem interesse em mercado financeiro, certamente escutou alguns desses termos nos últimos anos.

O assunto já tomou as manchetes dos principais jornais e portais do mundo todo. As criptomoedas vieram com tudo e os Bitcoins são o carro-chefe do tema do momento. No início de novembro de 2021, a capitalização de mercado combinada de todos os tokens de criptoativos no mundo ultrapassou, pela primeira vez, US$3 trilhões (mais de R$16 trilhões).

  • Entretanto, apesar de todo alvoroço em volta das moedas digitais, muitas pessoas não entendem ao certo como esse universo funciona.
  • Dúvidas como “qual a cotação do Bitcoin hoje ” e ” como investir em Bitcoins ” são frequentes.
  • Outro engano comum é acreditar que Bitcoin e blockchain são sinônimos.
  • Na verdade, não são e você vai entender a diferença entre esses termos logo mais neste artigo.

Já adiantamos que a relação entre eles pode ser comparada ao surgimento da escrita. Os sumérios começaram a escrever para contar dinheiro. Porém, como vemos hoje em dia, a escrita é usada para outros fins, além da matemática. No caso de Bitcoin e blockchain, a ideia é a mesma: A blockchain é uma espécie de banco de dados em que as negociações de Bitcoins e outros ativos digitais ficam gravadas.

O que é Bitcoin? Blockchain: o que é e como funciona? Qual é a relação entre Bitcoin e blockchain? Blockchain é seguro? Quais outras aplicações para a tecnologia blockchain?

Como ter acesso ao blockchain?

Como conferir um saque realizado na Coinext – Mas se você quer enviar as suas criptomoedas para outro local, você deve realizar um saque, Vale lembrar que este saque é liberado apenas para contas validadas, Portanto, você deve se certificar de que recebeu um email com o assunto: “Conta validada: conheça os novos limites”, para que os saques sejam enviados automaticamente para a blockchain.

  1. Se a sua conta já estiver validada, após solicitar o seu saque, é confirmá-lo por email, em 5 minutos a transação é enviada a Blockchain.
  2. Você deve verificar no local de destino, o número de confirmações necessárias para que o valor seja creditado neste local.
  3. Você consegue acompanhar esta transação na Blockchain através da nossa plataforma mesmo.

Basta ir em “Saques”, embaixo do gráfico, e clicar no link “Blockchain”. Você será redirecionado para um site explorador da respectiva cripto para acompanhar esta transação. ‍ Pode ser útil para você: Como funciona a Blockchain

O que é blockchain para leigos?

Definição de blockchain blockchain é um livro de registros, compartilhado e imutável, que facilita o processo de gravação de transações e rastreamento de ativos em uma rede de negócios.

Quanto custa uma blockchain?

Quanto custa criar uma moeda virtual? – Os custos para criar uma moeda virtual do zero envolvem mão de obra específica como desenvolvedores e programadores, tendo em vista que é necessário desenvolver uma blockchain do zero. Para isso, é preciso desembolsar uma grande quantia de dinheiro.

  1. Um aplicativo de blockchain de complexidade mínima pode girar em torno de US$ 15.000 e US$ 40.000, segundo dados da empresa de tecnologia CIS.
  2. E se você tem em mente criar uma blockchain de média complexidade, o valor pode chegar até US $ 90.000,
  3. Mas caso o seu projeto venha a exigir extrema complexidade, o valor pode chegar até mais de US$ 130.000,

Com o preço do dólar girando em torno de R$ 5, já dá pra ter uma ideia de que desenvolver uma blockchain passa de meio milhão de reais.

Onde fica armazenada a blockchain?

O que é blockchain – uma explicação sem termos técnicos – Blockchain é uma tecnologia que funciona como uma base de dados descentralizada, Ela pode ser vista como um livro-razão digital, imutável e distribuído – ou seja, gravado em vários computadores simultaneamente.

Qual a vantagem do blockchain?

A arquitetura blockchain – Para se manter funcionando corretamente, uma rede blockchain possui uma arquitetura composta dos seguintes componentes:

Banco de dados compartilhado

Comumente chamado de ledger distribuído, o banco de dados compartilhado na blockchain é que guarda o registro das operações no formato de um arquivo compartilhado. Graças a esse formato, existem regras rigorosas sobre quem pode editar os registros e de que maneira. Desse modo, isto impede que alguém exclua quaisquer dados depois de registrados.

Registros imutáveis

Não é possível alterar qualquer transação depois que ela é incluída no banco de dados compartilhado. Além disso, se determinada operação registrada tiver algum erro, será necessário incluir uma nova para solucionar a questão. Ademais, as duas transações ficarão expostas.

Contratos inteligentes

Outro componente importante de uma rede blockchain são os contratos inteligentes, Eles são usados pelas empresas participantes a fim de autogerenciar contratos comerciais, sem que seja preciso a intermediação de uma terceira parte, que não a contratante e a contratada. Na prática, eles são programas autoexecutáveis mediante condições predeterminadas.

Criptografia de chave pública e privada

Esse é um recurso de segurança capaz de identificar os participantes, de forma exclusiva, em uma determinada rede blockchain. Para que isto aconteça, são gerados dois tipos de chaves para os integrantes: uma delas é uma chave pública, comum a todos os participantes, já a outra é privada, exclusiva de cada membro.